Imprimir

Representantes do C.E. João de Melo Prado questionam adesão da escola para funcionar como Ensino Médio em Tempo Integral

Escrito por Caroline Santos Ligado . Publicado em Rede Estadual

Uma comissão formada por estudantes, professoras do Colégio Estadual João de Melo Prado  e por dirigentes do SINTESE foi recebida pelo superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação - SEED, Everton Siqueira, na manhã desta quarta. Eles questionaram os motivos da SEED terem incluído a escola, localizada em Divina Pastora como uma das que aceitaram a adoção do Ensino Médio em Tempo Integral.

“A escola não tem quadra de esportes, só possui atualmente funcionando sete turmas, 04 pela manhã e 03 à noite, inexiste espaço de lazer e não há terreno para ampliação, ou seja, não atende a vários dos critérios estabelecidos pela Portaria 1.145 do Ministério da Educação”, aponta a professora Maria Auxiliadora Santana da coordenação da subsede do Vale do Cotinguiba.

 A aceitação da escola também é questionada, pois a reunião que houve do Conselho Escolar não contou com a presença dos representantes de todos os segmentos e, como o SINTESE, tem denunciado não é a função do conselho decidir a mudança da oferta da modalidade de ensino e sim a assembleia escolar. 

Os estudantes também colocaram a constante falta de alimentação escolar e a precária estrutura física da escola. “A escola não tem condição de funcionar o dia todo. Como vamos ficar lá mais de oito horas por dia sem banheiros decentes e alimentação escolar”, questiona Cinthia Cristina estudante do 1º ano do Ensino Médio.

“Só temos alimentação escolar três vezes na semana. Quem garante que teremos todos os dias”, também questiona o estudante do 1º ano do Ensino Médio, Maurício Macena.

A professora Cláudia Oliveira, dirigente do SINTESE, colocou para o superintendente que não houve um amplo diálogo com a comunidade escolar sobre qual o impacto do Ensino Médio em Tempo Integral teria para a escola, que a única o oferecer Ensino Médio da rede estadual no município.

“O SINTESE tem reiteradamente afirmado que não é contrário ao Ensino Médio em Tempo Integral. A discordância é com relação a forma. Não está acontecendo um amplo debate e diálogo com as comunidades escolares”, aponta.

 O superintendente afirmou que o secretário Jorge Carvalho está disposto a dirimir todas as dúvidas e para isso marcou reunião para o próximo dia 03 de março às 10h na SEED. A professora Cláudia ainda tentou negociar para que a reunião ocorresse na escola para contemplar um número maior de participantes, mas o representante da SEED não abriu mão.