Imprimir

Última etapa dos Encontros Regionais de Educação da Rede Estadual acontece em Aracaju

Escrito por Luana Capistrano Ligado . Publicado em Rede Estadual

Nesta sexta-feira, 9, é a vez de professores e professoras da rede estadual de ensino de Aracaju e região metropolitana participarem do Encontro Regional de Educação da rede Estadual.  O evento acontece no auditório da Escola Municipal Presidente Vargas, situado na Praça D. José Thomaz, no bairro Siqueira Campos, em Aracaju, das 08h:30 às 16h.

Para quem não se inscreveu previamente, a inscrição pode ser feita no dia e no local do evento.

Desde o início de maio que o SINTESE tem promovido Encontros Regionais de Educação em todo o Estado. O objetivo é debater e mostrar a professores e professoras da rede estadual como o governo Jackson Barreto, em conjunto com o Secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, tem investido em uma política nefasta de desvalorização e empobrecimento do magistério e de desmonte da rede estadual de educação.

A ação visa também analisar o caótico cenário nacional diante das maldosas medidas capitaneadas pelo governo golpista de Michel Temer, que atentam contra trabalhadores e trabalhadoras, contra as políticas públicas sociais e contra a educação pública brasileira.

Após a ascensão do governo golpista de Michel Temer ao poder, os direitos conquistados pelos trabalhadores têm sido atacados por uma série de medidas nefasta, a exemplo da terceirização ilimitada nas atividades meio e fim; do desmonte do Ensino Médio; do congelamento dos investimentos nas políticas públicas, inclusive educação, pelos próximos 20 anos; bem como as Reformas da Previdência e Trabalhista.

Em Sergipe o governo Jackson Barreto, em consonância com a política estabelecida pelo presidente golpista, tem promovido um verdadeiro mascaram aos servidores públicos (da ativa e aposentados) e a educação do estado. Alguns exemplos das maldades de Jackson Barreto são: Destruição da carreira do magistério, desvalorização salarial dos(as)  servidores(as), atrasos de salários, sucateamento das escolas, falta de alimentação escolar e tentativas de inviabilizar o controle social dos recursos aplicados pela Secretaria de Estado da Educação (SEED)

Professores e professoras da rede estadual enfrentam o empobrecimento pela quebra de sua carreira diante do não cumprimento da Lei do Piso Salarial (Lei Federal 11.738/2008) por parte do Governo do Estado. Com esta ação o governo deixou o magistério da rede estadual entre 40 e 65 por cento mais pobre. Não satisfeito em sabotar a carreira dos professores e professoras, Jackson Barreto, em conjunto com o Secretário de Estado de Educação, Jorge Carvalho, têm promovido o desestruturação da rede estadual de ensino, por meio da implantação da política de Temer, que promove o desmonte do Ensino Médio e negação da oferta do Ensino Fundamental através da imposição dos Centros Experimentais de Ensino Médio.

Uma política que nega a crianças e jovens de sergipanos o direito a educação, e ainda retirar professores e professoras de seus locais de lotação. Além de reduzir vertiginosamente o número de matriculas na rede estadual de ensino e consequentemente gerar perda de milhões de reais de recursos do FUNDEB, do Salário Educação, do PNATE e do PNAE. Com recursos ainda mais reduzidos para a educação do estado a carreira do magistério corre sérios riscos e os desafios serão ainda maiores para professores e professoras ao longo dos próximos anos.

“Vivemos um cenário caótico em nosso país no qual um governo que emerge de um golpe quer retirar direitos históricos conquistados pela classe trabalhadora. Em Sergipe o Governo Jackson Barreto tem investido em uma política de desmonte da educação e empobrecimento do magistério através da quebra de nossa carreira. Por isso, precisamos instrumentalizar professores e professoras para a luta em âmbito nacional, bem como traçarmos ações de luta para enfrentarmos de forma organizada e firme as políticas impostas por Jackson Barreto. Se não nos mobilizarmos agora, em 2018, a nossa carreira estará acabada”, analisa a diretora do departamento de assuntos de base estadual do SINTESE, professora Leila Moraes.

Assembleia

Ainda na sexta-feira, 9, também lá no auditório da Escola Municipal Presidente Vargas será realizada a Assembleia da Rede Estadual de Ensino. Na pauta: Debate sobre a destruição da Carreira do Magistério Estadual e encaminhamentos de luta para a retomada da Carreira, respeitando a Lei do Piso Nacional; eleição dos dois representantes do Magistério, sendo um Titular e um Suplente, no Conselho Estadual de Alimentação Escolar – CAE-SE; e o que ocorrer. A Assemblai da Rede Estadual de Ensino acontece às 9h.