Imprimir

A violência nas escolas não será resolvida com monitoramento e armas

Escrito por Caroline Santos Ligado . Publicado em Rede Estadual


Estudantes, professoras e professores da Escola Estadual Alceu Amoroso Lima entraram para a estatística como as mais novas vítimas da violência ocorrida dentro do ambiente escolar.

Na noite da última quarta, 16, três homens armados invadiram a escola, localizada no conjunto Santa Tereza, e tomaram pertences de estudantes e de uma professora. Vale ressaltar que a escola conta com monitoramento por câmeras. Os assaltantes renderam o vigilante.

A cada novo episódio violento ocorrido no ambiente escolar, o SINTESE tem feito o debate na perspectiva de que essas situações não podem ser consideradas de forma isolada, pois elas são fruto da violência da sociedade que agora adentra a escola e, por sua vez, são consequência da falta de políticas públicas.

“Nossa total solidariedade aos estudantes, professoras e professores da Escola Estadual Alceu Amoroso Lima, mas é preciso que o governo do Estado pare de considerar a violência na escola como situações isoladas. Urge a necessidade de se agir transversalmente com a participação das diversas secretarias e que o governo pense e aja mais a fundo em políticas públicas. Não será com monitoramento e armas que a violência na escola acabará”, aponta a presidenta do SINTESE, Ivonete Cruz.

Atualizada às 17h30