Imprimir

Canindé do São Francisco: professores mantem greve

Escrito por Caroline Santos Ligado . Publicado em Redes Municipais


Audiência com a prefeitura na próxima quarta, 17, define futuro do movimento grevista

Em assembleia realizada na quinta, 11, o magistério da rede municipal de Canindé do São Francisco decidiu manter a greve iniciada no dia 11 de dezembro. Os professores e professoras mantiveram o movimento grevista por não concordarem com a proposta apresentada pela administração de Edinaldo Vieira Bastos que propôs parcelamento do salário de dezembro de 2017 (10 parcelas), do terço ferial de 2018 (em seis parcelas) e o décimo terceiro de 2018 (12 parcelas).

Ainda na audiência, a comissão de negociação do SINTESE já tinha negado veementemente o proposto pelo Poder Executivo e após muitos debates foi construída uma nova proposta. A administração solicitou que o sindicato apresentasse um parecer sobre a viabilidade jurídica da proposta. A análise já foi feita pela assessoria jurídica do sindicato e encaminhada para o chefe do poder executivo de Canindé do São Francisco.

A expectativa da categoria é que a contraproposta do sindicato seja aceita pela administração municipal para que a greve possa ser suspensa.

Agenda de luta

A assembleia também definiu uma agenda de luta para o dia 17. A partir das 8h vigília na Secretaria Municipal de Finanças para acompanhar a audiência e às 14h assembleia na Escola Municipal Maria do Carmo Nascimento Alves.