Imprimir

USA: quando os reformadores admitirão seus erros?

Escrito por Luiz Carlos de Freitas Ligado . Publicado em Blogs e Colunistas

luizcarlosdefreitas


John Thompson indaga quando, nos Estados Unidos, depois de mais de duas décadas de reforma impulsionada por testes, dados, pressão sobre as escolas, privatização por charters e vouchers, os reformadores irão admitir que os dados estão contra eles e que eles falharam em suas promessas. Diz ele:

“A agenda de Bill Gates e de Arne Duncan subvencionou uma bolha de escolas charters e, desde 2012, as solicitações por instalação de escolas charters tem diminuído em 45%. A incapacidade dos falcoes da accountability e das escolas charters para cumprir adequadamente as suas grandiosas promessas e a eleição de Donald Trump, têm revigorado o amor dos conservadores pelos vouchers.

Greg Foster da Fundação Friedman agora admite que o programa de vouchers de Louisiana fracassou. Desmoronou ao ficar sujeito ao mesmo sistema de accountability baseado em testes que eles e os neoliberais ajudaram a impor para as escolas públicas tradicionais. Afirma que “Louisiana (seu programa de vouchers) é agora o primeiro programa de escolha da escola que se mostrou pela pesquisa empírica produtor dos piores resultados acadêmicos”. Naturalmente, outros programas de vouchers fracassaram. Portanto, ele está com uma base de dados mais firme ao dizer que a pesquisa recente sobre o efeito destrutivo da testagem obrigatória “agora está balançando o mundo da educação”.

Outra acusação à accountability baseada em testes é feita por Jay Greene, que escreve: “Se você está mais preocupado com as pontuações nos exames, a escolha da escola (choice) não é para você”. Ele então repete a mesma análise da falha fundamental da reforma baseada em testes que até mesmo alguns dos reformadores neoliberais mais inteligentes e sinceros ainda não podem compreender.”

Continue lendo aqui.