Imprimir

Bloco SIRI na LATA vai ocupar as ruas de Aracaju

Escrito por Iracema Corso - CUT/SE Ligado . Publicado em Cultural

Bebeu água? Não? Tá com sede? Sede de justiça, justiça de verdade? Olha a água tratada do Estado de Sergipe escorrendo pelos dedos, sendo tirada das mãos dos sergipanos para atender a interesses escusos. Trabalhador na rua, a luta continua! A luta pela água, a luta pela vida, porque ninguém quer trabalhar até morrer... Todos querem ter direito a se aposentar.

Então a Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) anuncia efusivamente mais uma edição do Bloco SIRI NA LATA, que vai abrir o carnaval de Aracaju num cortejo pelas ruas do Centro, na manhã da sexta-feira, dia 24 de fevereiro.

A luta contra a privatização da DESO e contra as Reformas da Morte: Trabalhista e da Previdência vão tomar as principais ruas do Centro de Aracaju. E toda a população está convidada a entrar neste bloco, pois a água é bem essencial, é interesse de todos; assim como o direito de trabalhar sem ser explorado, de ter o seu sindicato para avançar na luta e garantir que as conquistas sejam respeitadas. A concentração do bloco está marcada para as 8h30, na Pça Fausto Cardoso. Trabalhadores do campo e da cidade já confirmaram presença.

Presidente da CUT/SE, professor Rubens Marques garantiu que o carnaval da classe trabalhadora segue adiante trazendo a verdade à tona. “A população não está sendo devidamente informada sobre as perdas que estão por vir. Se soubessem, não ia caber de tanta gente ocupando as ruas. De forma irreverente, com trombetas e ao som do frevo, o Siri na Lata vai fazer o seu protesto. Esta é a hora de reagir para não perdermos a DESO, nosso direito de se aposentar e todos os direitos trabalhistas. A reforma trabalhista quer que o negociado sobreponha o legislado. Assim nos serão roubados décadas de conquistas da legislação trabalhista. Um retrocesso sem fim, adiantou”.

Todos os sindicatos filiados à CUT estarão presentes, mas a população que não é de nenhum sindicato também pode participar. “Com certeza toda a juventude de luta estará presente porque sabe que não dá pra construir futuro neste contesto de golpe e retrocesso”, declarou.