Imprimir

Para 94% parlamentar que votar favorável às reformas não deve ser reeleito

Escrito por sintese Ligado . Publicado em Sociedade

Para 95, 68% dos que votaram na enquete realizada pela Central Única dos Trabalhadores e SINTESE os deputados federais e senadores que votarem a favor das reformas da previdência e trabalhista não devem ser reeleitos. Praticamente a mesma porcentagem de votantes 95,74% são contrários a privatização da água. 

No dia 20 a 27 de março foram colhidos 13.265 votos nas enquetes realizadas em Aracaju, Aquidabã, Japaratuba, Capela, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Estância e Japoatã.

Foi perguntado:

“O que o povo deve fazer com deputados e senadores que aprovem a reforma da previdência e trabalhista?”. Esta foi a pregunta feita à população durante a enquete sobre a reforma da previdência e trazia as seguintes opções de resposta:

Não reeleger nunca mais / Tratar como traidor (a) / Continuar votando cegamente

A enquete surgiu de uma preocupação do povo sergipano colocada aos dirigentes sindicais durante os atos promovidos contra as reformas da previdência e trabalhista. As pessoas vinham perguntar o que podiam fazer para se mostrarem contra a estas reformas que fazem parte de um pacote de medidas que desmontam o Estado brasileiro e retiram direitos da classe trabalhadora que foram conquistados na década de 40 do século passado.

“A população sergipana está compreendendo que as reformas da previdência, trabalhista, a terceirização sem limites e no caso estadual, a privatização da DESO são nocivas ao povo e mandam um recado aos parlamentares sergipanos no Congresso Nacional se votarem a favor nunca mais serão reeleitos”, aponta Rubens Marques, presidente da CUT/SE.