Imprimir

Exibição do filme "O DIA QUE DUROU 21 ANOS" abre novo projeto do SINTESE Cultural

Escrito por Luana Capistrano Ligado . Publicado em SINTESE Cultural

 

O SINTESE convida os professores para a exibição do documentário ‘O Dia que durou 21 anos’. Os ingressos estão sendo distribuídos na Secretaria Geral do Sindicato

 

O SINTESE Cultural lança nesta quarta-feira, dia 9, o Cine SINTESE, um espaço para debates a partir da exibição de filmes ficcionais e documentário. O primeiro vídeo a ser exibido no Cine SINTESE será o documentário “O dia que durou 21 anos”, do diretor Camilo Galli Tavares. A exibição desta quarta-feira começa às 18h:30, na sede Central do SINTESE, localizada a Rua Campos – 107. Os ingressos estão sendo distribuídos na Secretaria Geral do Sindicato. 

O Dia que durou 21 anos

O filme mostra a influência dos Estados Unidos no Golpe militar de 1964. O longa-metragem aponta a participação ativa da CIA e da Casa Branca nas ações que deram início aos 21 anos de ditadura militar no Brasil. O ponto de partida do documentário é a crise provoca pela renuncia de Jânio Quadros em 1961 e segue até 1969 com o sequestro do embaixador norte-americano, Charles Burke Elbrick, por grupos armados.

O recorte histórico escolhido pelo diretor é influenciado por sua história de vida. O pai de Camilo Tavares, o jornalista Flávio Tavares, estava entre os 15 presos brasileiros libertados pela ditadura em troca do embaixador Charles Burke Elbrick. Após sua libertação Flávio Tavares foi exilado na Cidade do México, onde 27 meses depois nasceu Camilo Tavares. O nome Camilo é em homenagem ao padre e guerrilheiro colombiano, Camilo Torres, morto em 1966.

Debate

Após a exibição do documentário acontecerá um debate conduzido pela Professora Dra. Alexandrina Luz, da Universidade Federal de Sergipe.