SINTESE realizará ato público para cobrar direitos dos educadores

30

Os professores da rede pública de ensino estiveram reunidos hoje, em assembléia, para continuarem a discussão sobre a luta pela garantia dos direitos assegurados ao magistério sergipano. Os trabalhadores em Educação também apresentaram propostas de ações para mobilizar a categoria na cobrança ao Governo do Estado do cumprimento do cronograma de pagamento de direitos. Entre as principais propostas, aprovadas por unanimidade, estão a realização de um ato público em frente à Secretaria de Estado da Educação, no dia 7 de dezembro, para receber a proposta da SEED do cronograma de pagamento de direitos. Além disso, os professores solicitarão à Secretaria da Educação recursos no orçamento para curso especial de formação, exclusivo para pedagogos que atuam há muitos anos em disciplinas diferentes de sua habilitação. Crédito ao secretário Segundo Joel de Almeida, o agendamento do ato para o próximo dia 7 significa um voto de credibilidade ao atual secretário de Estado da Educação, Lindemberg Lucena, que propôs um prazo de 15 dias para apresentar o cronograma de pagamento. “Esperamos que até a data do ato, passados mais de 15 dias, o secretário solucione o problema. Os professores que participarão do ato não estão recebendo, entre outros direitos, a titulação, progressão vertical e as férias dos pedagogos”, Ressalta Joel. O SINTESE deverá enviar às escolas cartazes com orientações aos professores para solicitarem a prestação de contas dos recursos do PDDE, PDE e PROFIN das escolas onde trabalham, antes de encerrar o ano letivo. Os cartazes deverão expor orientações também sobre o acordo feito com a Secretaria da Educação de que a escola deve promover uma reunião com a comunidade escolar, antes do fim do ano letivo, para discutir o calendário de 2005, a grade curricular e o reordenamento da rede, ou seja, as séries em que a escola irá atuar no próximo ano. Essa reunião será convocada com o conhecimento dos professores e as deliberações deverão constar em ata, que será encaminhada às DREs – Diretorias Regionais de Educação.