Vereadores de Lagarto votam a favor da retirada de direitos dos professores

37

Os educadores do município de Lagarto estão indignados com o resultado da sessão de hoje da Câmara Municipal. Os vereadores aprovaram, com 11 votos favoráveis, 3 contrários e 3 ausências, os quatro projetos que dispõem sobre educação pública, encaminhados pelo prefeito José Rodrigues dos Santos, o Zezé Rocha. Esses projetos, especialmente o que altera o Plano de Carreira e Remuneração, retiram direitos conquistados com muita luta pelos professores lagartenses e comprometem a qualidade do ensino público no município. De costas, Professores protestam durante votação na Câmara de Vereadores “Os vereadores de Lagarto deram, hoje, uma prova da falta de compromisso com a educação e mostraram a subserviência diante do prefeito. Aqueles que votaram a favor desses projetos estão contra o povo lagartense e, em vez de representarem o povo na Câmara, eles representam os interesses do prefeito”, afirma Reginaldo Santos, delegado sindical do SINTESE para a rede municipal de Lagarto. Os professores estiveram presentes no plenário da Câmara com faixas e cartazes para solicitarem a retirada dos quatro projetos, que não foram analisados pela categoria, mas não foram atendidos. Além do novo plano de carreira, foram aprovados os projetos de regulamentação da gestão democrática nas escolas, de criação do Plano Municipal de Educação e do Sistema Municipal de Educação. Beijos da traição No final da sessão, os professores se organizaram em frente à Câmara Municipal de Lagarto para manifestarem sua indignação com a atitude dos vereadores. Dois deles saíram da Câmara jogando beijos para os professores, em demonstração do desrespeito com o qual é tratado o profissional de educação do município. “Apesar do descaso dos vereadores de Lagarto com a educação, a gente acredita na mobilização dos educadores para melhorar as condições de trabalho do magistério e da educação pública”, ressalta Nazon Souza, coordenador da sub-sede do SINTESE na região centro-sul do Estado. Para avaliarem o resultado da sessão de hoje da Câmara, os professores de Lagarto realizarão, amanhã, 16, às 9 horas, uma assembléia no Ginásio de Esportes da Escola Pequeno Príncipe.