Dirigentes do SINTESE participam de curso sobre Teoria Política e de Estado

40

O SINTESE está oferecendo, este mês, um calendário de cursos e oficinas para os professores filiados. Nos dias 14, 15 e 16 acontece o curso de formação Teoria Política e de Estado, das 8h às 18h, no auditório da Escola Municipal Presidente Vargas, bairro Siqueira Campos. Este curso é destinado aos dirigentes do SINTESE da sede e sub-sedes e representantes das bases municipais. Durante os três dias do curso, os participantes assistirão aulas sobre os temas: Formas de dominação capitalista no mundo contemporâneo: coerção e convencimento em Gramsci; Os meios de comunicação no mundo globalizado e a resposta dos trabalhadores; e Projeto neoliberal e os desvios da classe trabalhadora: uma resposta marxista. No dia 15, às 19 horas, no plenário da Assembléia Legislativa, o jornalista Beto Almeida, um dos ministrantes do curso, participa do debate com o tema O acesso à comunicação como um direito humano. O evento é promovido pela parceria entre SINTESE, Sindijor, ASI e Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa de Sergipe. “O objetivo desse curso é oferecer um aprofundamento teórico sobre o papel do Estado e seu funcionamento. É importante entendermos a concepção de Estado a partir das teorias que tratam do assunto”, declara Roberto Silva, diretor do Departamento de Comunicação Sindical do SINTESE. O professor Roberto acrescenta que o Estado não pode ser considerado apenas como um conjunto de leis, mas é construído a partir da ação coletiva e democrática do povo. “A sociedade tem uma visão legalista do Estado e se esquece de que somos parte dele, de que o Estado é formado a partir da participação popular e que o poder emana dela. Discutir o Estado na concepção de Marx e Gramsci visa entender o seu papel e o nosso papel como intelectuais orgânicos”, analisa Roberto. Confira programação: QUINTA, 14/07, das 8h às 18h e SEXTA, 15/07, das 8h às 12h Tema: Formas de dominação capitalista no mundo contemporâneo: coerção e convencimento em Gramsci. Ministrante: Virgínia Fontes, professora doutora da Universidade Federal Fluminense. SEXTA, 15/07, das 14h às 18h Tema: Os meios de comunicação no mundo globalizado e a resposta dos trabalhadores. Ministrante: Beto Almeida, jornalista. SÁBADO, 16/07, das 8h às 18h Tema: Projeto neoliberal e os desvios da classe trabalhadora: uma resposta marxista. Ministrante: Ernesto Germano, historiador e formador sindical. Conheça os ministrantes do curso: Virgínia Fontes Professora da Universidade Federal Fluminense (UFF), doutora em Filosofia pela Université de Paris X (Paris-Nanterre) e autora do livro História do Brasil Recente: 1964-1990 (1994). Beto Almeida Jornalista responsável pela montagem da TV-Sul, diretor multinacional da emissora, âncora da TV Senado e presidente da Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do DF. A TV-Sul é uma estação de tv via satélite, criada pelos governos da Venezuela, Argentina e Uruguai. Sua programação em português e espanhol terá início este mês. A tv tem sede na Venezuela e correspondentes na Argentina, Brasil, Colômbia, Cuba, México, Uruguai e Estados Unidos. A intenção da emissora é transmitir um jornalismo comprometido com a integração dos povos latino-americanos, resgatando sua verdadeira história de lutas libertárias e defendendo suas tradições, sua cultura, arte e seu direito à auto-determinação. Ernesto Germano Historiador e assessor político do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Energia do Rio de Janeiro e Região (SINTERGIA-RJ).