Professores de Umbaúba cobram piso salarial de R$ 300

39

Os professores de Umbaúba paralisam suas atividades na segunda-feira, dia 15, em protesto ao aumento de salário de 4%, proposto pela prefeitura. Com esse aumento, o piso salarial dos educadores passa de R$ 240,00 para R$ 249,00. Os professores não aceitam essa proposta e cobram um piso de R$ 300,00. Além de oferecer um pequeno aumento, a administração municipal continua atrasando a negociação do salário com os professores que representam o SINTESE. Segundo a Lei do Plano de Carreira e Remuneração do Magistério, os educadores devem receber reajuste salarial em 1º de maio de cada ano, mas não receberam ano passado. Prefeitura tem dinheiro Além disso, os professores de Umbaúba sabem que a prefeitura tem condições de pagar um salário de R$ 300,00 porque a verba que chega no município para a educação aumenta a cada mês. O que falta não é dinheiro, e sim, vontade do prefeito José Silveira. Ele marcou reunião para negociar com os representantes do SINTESE no dia 25 deste mês, assim o aumento só sairá no salário de setembro. Na segunda feira, os professores não irão para as salas de aula, mas para as ruas de Umbaúba em direção à prefeitura. A intenção é manifestar insatisfação com a proposta de aumento de 4% e solicitar que o prefeito receba os professores para negociar um aumento justo, com possibilidade de pagamento para agosto.