Professores de Carira paralisam atividades na quinta

18

O ano começa com protesto no município de Carira. Os professores decidiram paralisar suas atividades nas escolas, quinta-feira, 05, para mostrar que estão insatisfeitos com as ações da administração municipal. O ano começa com protesto no município de Carira. Os professores decidiram paralisar suas atividades nas escolas, quinta-feira, 05, para mostrar que estão insatisfeitos com as ações da administração municipal. Desde 2003, os educadores tentam conversar com o prefeito João Bosco Machado, mas ele não tem demonstrado interesse em resolver os problemas da educação do município.

Este ano, a Prefeitura Municipal de Carira recebeu cerca de R$ 5 milhões de verba do Fundef e não deu aumento de salário aos professores. O prefeito desrespeita a lei do plano de carreira do magistério e mantém o salário-base dos educadores no valor de R$ 168,75, menor que o salário mínimo e um dos mais baixos de Sergipe. “Como se não bastasse um salário tão baixo, João Bosco dividiu o pagamento do 13º salário dos professores em cinco vezes”, informa a professora Enivalda Leite, coordenadora geral da sub-sede do SINTESE na região agreste.

Sem representantes

Além disso, a prefeitura não está cumprindo acordo feito com o SINTESE – Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe. “Os professores elegeram seus representantes para o Conselho Municipal do Fundef, mas o prefeito não fez a nomeação deles, como foi combinado no Ministério Público do Estado”, declara a professora Josimeire dos Santos, representante do SINTESE em Carira. Josimeire acrescenta que o mesmo fato está acontecendo com o Comitê de Acompanhamento da Implementação do Plano de Carreira dos Professores.

E os 15 professores aprovados no último concurso público, realizado pela prefeitura, foram proibidos de ter dois vínculos na educação do município. Mais uma vez o prefeito desrespeita a lei, neste caso a Constituição Federal, e ainda atropela a ordem de classificação do concurso. Em vez de chamar os primeiros colocados da lista de aprovação, convoca os professores que se classificaram depois para assumirem o cargo.