SINTESE promove acesso dos professores ao cinema

18

Projeto ‘O Magistério vai ao Cinema’ proporciona formação cultural, entretenimento e estimula o debate sobre situações da vida social A dificuldade de acesso do professor ao cinema, especialmente no interior do estado, estimulou o SINTESE a realizar o projeto ‘O Magistério vai ao Cinema’, em parceria com a Casa Curta-Se. As sessões estão sendo exibidas em todos os municípios filiados ao sindicato. O público-alvo são os professores das redes públicas de ensino, mas as portas estão abertas também para a participação da comunidade.

O projeto foi lançado mês passado, em Aracaju, com a exibição dos curtas metragem ‘Nada a Declarar’ e ‘BMW Vermelho’. Essa iniciativa do SINTESE pretende proporcionar ao magistério formação cultural, entretenimento e estimular o debate sobre temas da vida em sociedade abordados nos filmes. No final de cada sessão, os professores expõem suas opiniões e comentários sobre o que assistiram.

“As artes audiovisuais são importantes para a educação e formação cultural dos cidadãos. Esse projeto é uma oportunidade que os educadores têm de aumentar seus conhecimentos e depois transmiti-los em sala de aula”, declara a professora Elizabete Vasconcelos, coordenadora do projeto e diretora do departamento para Assuntos Educacionais do SINTESE. Elizabete acrescenta que as sessões de cinema se transformam em momentos de interação entre sindicato e professor.

A Casa Curta-Se é responsável pela montagem dos equipamentos de exibição, sugestões e fornecimento de filmes e por toda a parte técnica do projeto. Além disso, acompanha os debates com os professores. Trata-se de um órgão civil, que trabalha pela democratização do acesso à cultura, ressaltando os conceitos de regionalização e descentralização.

Curta ou longa metragem não importa, os filmes precisam despertar no educador a reflexão sobre situações do cotidiano e da vida social. A primeira fase do projeto ‘O Magistério vai ao Cinema’ aconteceu nos municípios de Aracaju, Japaratuba, Propriá, Itabaiana, Tobias Barreto, Arauá e Umbaúba. Para cada sessão de cinema, o SINTESE leva um convidado ao debate com os educadores.