Assembléia dos professores pode decidir por paralisação

16

Mesmo depois de cinco audiências entre SINTESE e Secretaria de Educação, o governo ainda não deu resposta sobre a pauta de reivindicações do magistério Os professores da rede estadual de ensino farão assembléia decisiva amanhã, 20, às 15 horas, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. O magistério está insatisfeito com o descaso do governo quando se trata de negociar seus direitos e pode decidir pela paralisação de suas atividades em todo o estado. A promessa do secretário de Estado da Educação, Lindbergh de Lucena, é de dar uma resposta concreta à comissão de negociação do SINTESE também amanhã pela manhã.

“Os dados de receita e despesas apresentados pela secretaria de educação na última audiência são contestáveis. O Governo de Sergipe é o que menos investe no salário dos funcionários públicos na região nordeste”, afirma o professor Joel de Almeida, presidente do SINTESE. A Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF – permite que o governo utilize de 46,55% até 49% da renda do estado para o pagamento dos salários dos servidores. Em 2005, foram utilizados 37,34%, um percentual muito abaixo do que permite a LRF. O reajuste de 31% que os professores reivindicam ao governo atinge o limite máximo dessa lei, que é 49%. “Não dá para esperar. Chegou a hora de cobrarmos do governo salário digno, já”, ressalta o professor Joel.

Reajuste em Alagoas
Os gastos de 37,34% da renda do estado com os servidores, em 2005, dão a Sergipe o título de ‘campeão nordestino em arrocho salarial’. No ano passado, Sergipe foi o estado do nordeste brasileiro que gastou menos com o pagamento dos funcionários da administração estadual. No mesmo ano, o estado vizinho, Alagoas, gastou 47,85% de sua receita com folha de pagamento.

Mesmo com um percentual superior ao de Sergipe, este ano, após 16 dias de greve dos professores, o Estado de Alagoas garantiu o piso salarial de R$ 867,00, para o professor de nível médio, e R$ 1.390,00 para o professor de nível superior. Em dezembro, o professor de nível superior receberá R$ 2.150,00, nesse estado. Em Sergipe, o piso salarial do professor de nível médio é de R$ 342,00 e do professor de nível superior é R$ 593,00.