Todos os professores merecem ser premiados

25

Estado adotou uma “premiação” para parte dos professores da rede estadual. Esta “premiação” tem o objetivo de iludir e anestesiar a consciência crítica dos educadores, fazendo-os esquecer os salários miseráveis que recebem. O prêmio –
Desde o ano passado o Governo do Estado adotou uma “premiação” para parte dos professores da rede estadual. Esta “premiação” tem o objetivo de iludir e anestesiar a consciência crítica dos educadores, fazendo-os esquecer os salários miseráveis que recebem. O governo ao “premiar” uma parcela dos professores, utilizando critérios subjetivos, baseados na análise de comportamentos, deixa a todos, os “premiados” e os excluídos dessa gratificação, com os salários arrochados o ano inteiro. Sergipe é o Estado da Região Nordeste campeão do arrocho salarial. Esse título é vergonhoso.

A manifestação do premiado
Quando se é contemplado com o prêmio, alguns educadores manifestam satisfação, pois com salários tão baixos acabam conseguindo pagar algum compromisso ou fazer a feira, no entanto, quando lembram do resto do ano, e ao observarem seus contracheques, percebem que continuam humilhados, pois a valorização tão sonhada ainda não passa dos discursos entusiasmados dos governantes. A sensação de indignação aumenta quando olham seu colega de escola, que tem o mesmo compromisso, no entanto, por não ter se submetido ao processo, ou por não ter sido sorteado, está sem “prêmio” e a cada dia mais empobrecido. Portanto, a manifestação do educador que foi escolhido pela SEED para ser premiado, será sem dúvida, de solidariedade aos colegas, de reflexão sobre a falta de respeito à sua profissão, e de tomada de posição para cobrar do Governo uma revisão salarial justa e que valorize o magistério.

Os professores não podem aceitar que esse “Prêmio” seja usado como uma armadilha para divídi-los dentro das escolas e, conseqüentemente, gerar um clima de conflito entre os educadores.

A campanha salarial
Estamos em plena campanha salarial. O Governador recebeu a direção do SINTESE esta semana e comprometeu-se a anunciar o percentual de revisão salarial, na segunda-feira, dia 08 de maio/06. Segundo o Governador, o adiamento foi em razão de os primeiros percentuais apresentados a ele ainda estarem baixos. O magistério vai aguardar o anúncio do Governador, atentamente, organizado e mobilizado. Esperamos que ações concretas possam existir, e que os professores não tenham, mais uma vez, que freqüentar as escolas com o sentimento de revolta tão comum nos últimos anos.

Vários outros pontos constam na nossa pauta. No entanto, é importante registrar um. Há 928 professores solicitando a progressão vertical (mudança de nível). Desses professores a grande maioria tem formação em PEDAGOGIA. São, na sua maioria, companheiras professoras que estão nos projetos tão decantados pelo Governo: Se Liga, Acelera, Alfa e Beto. O SINTESE defende a mudança de nível para todos.

08, SEGUNDA-FEIRA, ÁS 15H, ASSEMBLÉIA GERAL
Segunda- feira, às 15h, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, realizaremos uma decisiva Assembléia Geral. O objetivo desta Assembléia é avaliar o percentual de revisão salarial que será anunciado pelo governador nesse mesmo dia. Também deliberaremos sobre os outros pontos da pauta de reivindicação. PARTICIPE!

Em defesa da Escola Pública de qualidade
e dos direitos dos Professores

Aracaju(SE), 05 de maio de 2006

Direção do SINTESE