Magistério de Itabaiana quer salário de R$ 350

45

O anúncio de paralisação dos professores de Itabaiana pressionou a prefeita Maria Mendonça a apresentar proposta de reajuste à comissão de negociação do SINTESE. O anúncio de paralisação dos professores de Itabaiana pressionou a prefeita Maria Mendonça a apresentar proposta de reajuste à comissão de negociação do SINTESE. O percentual de 5% de aumento, passando o piso salarial para R$ 315,00, não agradou o magistério municipal e foi rejeitado em assembléia.

Os educadores reivindicam um piso de R$ 350,00, valor do salário mínimo nacional. De acordo com a Lei do Fundef, a administração municipal tem que utilizar, no mínimo, 60% dos recursos do Fundo para o pagamento dos salários dos professores. Os estudos financeiros realizados pela assessoria do SINTESE mostram que, pagando o salário-base de R$ 350,00, a administração gastaria pouco mais dos 60% determinados por lei. Os professores vão solicitar uma nova audiência com a prefeita par continuar a negociação salarial.