Professores de Riachão denunciam irregularidades no Fundef

36

No município de Riachão do Dantas, os professores denunciam as irregularidades na aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino e Valorização do Magistério – Fundef – e rejeitam proposta de 10% de aumento. No município de Riachão do Dantas, os professores denunciam as irregularidades na aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino e Valorização do Magistério – Fundef – e rejeitam proposta de 10% de aumento. Com esse reajuste, a administração municipal passaria o salário-base do professor para R$ R$ 281,60.

A comissão de negociação do SINTESE considera que a prefeitura de Riachão não demonstra interesse em valorizar o magistério e proporcionar educação de qualidade à população. “Estamos insatisfeitos com a proposta da prefeitura e reivindicando salário digno, com aumento de 29%. Queremos salário básico de R$ 330,00”, declara a professora Josefa Silveira, representante do SINTESE no município.

A professora denuncia que a prefeitura está descumprindo a Lei do Fundef e usando os 60% dos recursos destinados ao salário do magistério para outras finalidades. É o caso de pessoas que não prestam serviço à educação do município e são remuneradas através desses recursos. Além disso, as escolas não têm material didático e o plano de carreira e o estatuto do magistério não estão sendo cumpridos totalmente. Desde que Laelson Menezes assumiu a prefeitura, há um ano de meio, a administração municipal não oferece curso de aperfeiçoamento, deixando de investir na qualificação dos professores.