Magistério de Salgado continua em greve

27

Os professores do município de Salgado estão em greve desde o dia 24 de maio. Os professores do município de Salgado estão em greve desde o dia 24 de maio. Depois de uma greve em outubro do ano passado, a prefeita Janete Barbosa prometeu negociar vários direitos com os representantes do SINTESE. Até o momento não houve negociação e o piso salarial do professor permanece em R$ 215,00.

O magistério cobra aumento de salário e melhorias na educação do município. Falta material didático nas escolas e os alunos do Programa de Educação de Jovens e Adultos – EJA – não recebem kit escolar, mas a prefeitura recebe dinheiro do Governo Federal para comprar esse material. Entre os meses de janeiro e abril deste ano, a Prefeitura de Salgado recebeu mais de R$ 1 milhão de recursos do Fundef, o que corresponde a uma média de R$ 307 mil por mês.

Segundo o professor Ginaldo Santos, representante do SINTESE em Salgado, a administração não apresenta documentos que comprovem onde são gastos os recursos da educação e o Conselho do Fundef não funciona. “Dessa forma, o dinheiro é gasto do jeito que a prefeita quer. Isso é um desrespeito ao povo de Salgado, que tem uma educação cada vez pior, enquanto os familiares da prefeita são beneficiados pela administração”, declara Ginaldo.