Em Campo do Brito educadores de paralisam atividades

30

Os professores da rede municipal comunicam à sociedade de Campo do Brito que paralisarão suas atividades a partir do dia 23. Carta à população de Campo do Brito

Os professores da rede municipal comunicam à sociedade de Campo do Brito que paralisarão suas atividades a partir do dia 23 sexta-feira). Os motivos da suspensão das aulas são a falta de diálogo e a indiferença com que o prefeito Manoel de Souza tem tratado os educadores.

A sociedade acompanhou a nossa luta desde o governo anterior para aprovar o Plano de Carreira e o Estatuto do Magistério e agora a lei que garante os direitos dos professores está sendo desrespeitada.

MUDANÇA DE NÍVEL – professores que terminaram o ensino superior têm direito a mudança de nível e há mais de um ano a prefeitura não garante esse direito;
MUDANÇA DE LETRA – Os educadores têm direito de serem promovidos (mudarem de letra) automaticamente a cada três anos de trabalho, mas o prefeito não desrespeita os educadores;
PARIDADE – Os aposentados devem receber salários iguais aos dos colegas que estão trabalhando. Atualmente os professores aposentados em Campo do Brito só recebem salário base sem nenhuma gratificação;
DATA BASE – Os professores têm direito a reajuste salarial a cada ano no dia primeiro de maio e até o momento a prefeitura concedeu nenhum reajuste.
PRESTAÇÃO DE CONTAS – O Conselho do Fundef não funciona e s conselheiros não têm como fiscalizar como é gasto o dinheiro da educação, pois a secretária de Educação é a presidente do conselho e esconde os documentos para simples conferência dos conselheiros.
Os educadores exigem do prefeito Manoel de Souza mais respeito com a Educação do município e com a sociedade que precisa da escola pública municipal.

Contamos com o apoio da comunidade britense em busca de uma educação de qualidade.

SINTESE, junho de 2006 Somos muitos! Somos fortes!