SINTESE entra na justiça para garantir computadores a todos os educadores

36

O SINTESE utilizará os meios judiciais para garantir o acesso a todos os professores da rede estadual de ensino ao PROID. O SINTESE utilizará os meios judiciais para garantir o acesso a todos os professores da rede estadual de ensino ao PROID – Programa de Inclusão Digital dos Profissionais do Magistério Público Estadual. A decisão foi tomada na assembléia geral da categoria realizada na última terça-feira (04), na quadra de esportes do Colégio Atheneu Sergipense.

Por uma decisão da secretaria de Estado da Educação os educadores que estão em estágio probatório ficaram impedidos de ter acesso aos computadores cedidos pelo programa. A lei aprovada diz que os computadores devem ser disponibilizados a todos os professores em sala de aula.

A diretoria do SINTESE avalia que a decisão da secretaria em excluir os professores em estágio probatório do PROID é equivocada e espera que a SEED volte atrás. “Enquanto a secretaria não reavaliar sua decisão o SINTESE vai entrar na justiça para que os educadores que ficaram de fora possam ser incluídos no programa. Vamos garantir a aqueles que estão em contato com os alunos o direito aos computadores e a informação independente de estar em estágio probatório”, explicou Joel Almeida, presidente do SINTESE.

A assembléia geral contou também com a presença de diversos coordenadores e diretores de escolas, além de vários assessores das delegacias regionais de educação. A diretoria do sindicato avaliou positivamente a presença deles, ressaltando que é uma oportunidade desses educadores, que exercem cargos de chefia, conhecerem as reivindicações dos colegas professores, e se somarem na cobrança dos direitos junto a SEED.