Professores de Frei Paulo paralisam atividades por três dias

32

Nos dias 26, 27 e 28 os professores de Frei Paulo paralisam as aulas. O motivo é o descaso, por parte da administração municipal com o Magistério e também aos vários problemas com os gastos dos recursos destinados a Educação.< Nos dias 26, 27 e 28 os professores de Frei Paulo paralisam as aulas. O motivo é o descaso, por parte da administração municipal com o Magistério e também aos vários problemas com os gastos dos recursos destinados a Educação.

Os professores de Frei Paulo estão sem revisão salarial, pois desde antes da data-base da categoria (mês de maio) que eles tentam negociar com o prefeito Aderbaldo Oliveira, mas até agora não há acordo.

O Plano de Carreira e a Tabela Salarial que a administração quer colocar em prática na rede municipal foram elaborados sem a participação dos educadores. Com isso eles perderam vários direitos como: triênio, mudança automática de nível, entre outros, além disso, os professores que trabalham 200 horas não têm sua carga horária garantida depois de dois anos.

Várias irregularidades foram constatadas em relação ao gasto dos recursos da Educação: professores que trabalham na AABB Comunidade, ou seja, não fazem parte da rede municipal de ensino estão recebendo pelo Fundef, uma prática totalmente ilegal; alunos da Rede Particular de Ensino estão sendo atendidos com dinheiro do Fundef, o que é totalmente proibido por lei; várias escolas precisam de reforma, pois estão com salas inadequadas. Faltam também carteiras e segurança para os alunos estudarem e a merenda de péssima qualidade e em pouca quantidade.