Professores desqualificados: combustível para o neoliberalismo crescer

23

A desqualificação dos professores é uma dos artifícios da política neoliberal para transformar o processo educacional em mercadoria. A desqualificação dos professores é uma dos artifícios da política neoliberal para transformar o processo educacional em mercadoria. Essa é uma das conclusões do estudo apresentado pela professora Solange Lacks na abertura da terceira tarde de trabalhos do XI Congresso.

As conclusões foram fruto dos estudos realizados pelos professores da oficina “Elementos para análise do trabalho docente” que fez parte dass Oficinas Pedagógicas da Resistência realizadas pelo SNTESE no período de 03 a 11 de julho.

A partir de leituras e observação das realidades dos professores foram levantadas as seguintes problemáticas: desqualificação na formação inicial e na formação continuada; divisão do trabalho docente; debilidade da organização do trabalho pedagógico; avaliação como balizador de competências; desvalorização do trabalho docente; degradação das escolas públicas; aviltamento dos salários e a inexistência de uma gestão democrática. “Para lutar contra esse processo sistemático de precarização da Educação os professores precisam se mobilizar e participar de eventos que organizam as estratégias de luta é um bom começo”, disse a professora Solange Lacks.