PROID é suspenso e professores ficam sem computadores

34

Professores procuram a sede do SINTESE com a informação de que o Programa de Inclusão Digital do Magistério (PROID) foi cancelado, segundo os educadores eles foram ao banco para fazer o procedimento de aquisição dos computadores, mas foram orientados de que o programa tinha sido suspenso. Professores procuram a sede do SINTESE com a informação de que o Programa de Inclusão Digital do Magistério (PROID) foi cancelado, segundo os educadores eles foram ao banco para fazer o procedimento de aquisição dos computadores, mas foram orientados de que o programa tinha sido suspenso.

Segundo informações divulgadas na imprensa, o programa foi suspenso para um “ajuste de contas”. O SINTESE desde que começou a receber queixas dos filiados de que o programa tinha sido suspenso está tentando entrar em contato com a Diretoria de Recursos Humanos da SEED e também marcar uma audiência com o secretário de Educação para esclarecimentos sobre o assunto, mas até o momento não houve resposta.

O SINTESE pretende realizar uma assembléia na próxima quinta-feira, 19, para avaliar o assunto. Segundo o presidente Joel Almeida, a suspensão foi uma surpresa, mas que o sindicato pretende tomar as providências para que os professores que se inscreveram no programa possam ter direito aos computadores.

Estágio Probatório
O sindicato continua recebendo os professores em estágio probatório que queiram entrar na justiça para ter direito de participar do PROID. Desde o início do programa que o SINTESE tem tentando convencer a secretaria de Educação a aceitar o cadastro dos professores em estágio probatório que foram proibidos de participar do programa devido a uma interpretação da lei do PROID feita para SEED. “A lei que instituiu o PROID diz que todos os professores que estão em sala de aula ou atividade de classe, têm direito ao PROID, sem distinção”, disse Joel.