Educadores de Santo Amaro realizam nova paralisação

39

Os educadores da rede municipal de Santo Amaro das Brotas paralisaram as atividades nesta segunda-feira, dia 16, e pretendem manter a paralisação até a quinta-feira, 19. Os educadores da rede municipal de Santo Amaro das Brotas paralisaram as atividades nesta segunda-feira, dia 16, e pretendem manter a paralisação até a quinta-feira, 19. A suspensão das aulas se deve mais uma vez a intransigência do prefeito Ivaldo Costa em melhorar a situação das escolas e também das condições de trabalho para os professores do município.

Em Santo Amaro os educadores já organizaram outras paralisações, pedágio, via crúcis e várias reuniões com os pais de alunos para sensibilizar a administração municipal das condições das escolas do município, mas até agora nada. Segundo Josineide Silva, diretora de Comunicação do SINTESE e professora em Santo Amaro, a situação cada dia se agrava. “Desde o mês de março que estamos tentando negociar com o prefeito a melhoria das condições das escolas e também dos professores. Chegamos a ponto de fazer pedágio porque em várias escolas não tinha material de consumo dos professores e alunos, falta até papel higiênico”, desabafa.

Além das péssimas estruturas físicas das escolas da rede municipal os alunos e educadores enfrentam problemas sérios no transporte escolar. A frota está velha e os veículos só andam lotados, colocando em risco a vida dos passageiros.

O município gasta hoje 66% da receita do Fundef – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério, muito próximo dos 60% exigidos por lei. Em 2005 a prefeitura recebeu durante todo o ano aproximadamente R$990 mil do fundo. Até o mês passado o Fundef já tinha rendido aos cofres da prefeitura cerca de R$880 mil, ou seja, em 2006 já houve um aumento na receita, mas isso não refletiu nos salários dos professores que estão reivindicando 16,07% de reajuste. Além disso houve sobra de recursos em 2005 que não foi repassado a todos os educadores, os professores da Educação Infantil não foram beneficiados.