Professores de Tobias Barreto fazem paralisação de advertência

37

Os professores das escolas municipais de Tobias Barreto fazem nesta segunda-feira, 13, paralisação de advertência. Os educadores reivindicam o cumprimento do Estatuto do Magistério que foi aprovado no final de 2005. Os professores das escolas municipais de Tobias Barreto fazem nesta segunda-feira, 13, paralisação de advertência. Os educadores reivindicam o cumprimento do Estatuto do Magistério que foi aprovado no final de 2005. Com o descumprimento do estatuto alguns professores não estão recebendo gratificação por titulação e também sem mudança de nível automática, entre outros. Para receber a gratificação o professor deve ter 160 horas de cursos para garantir 10% do salário-base. Para tornar públicas as suas reivindicações os educadores realizaram um protesto pelas ruas da cidade e ocuparam o prédio da prefeitura.

Segundo um dos coordenadores da sub-sede Centro Sul, Franco Ramos Alves do Nascimento muitos professores esperam a mudança de nível desde o mês de junho. “Essa demora em cumprir a lei está prejudicando os professores que acumularam conhecimento visando uma melhoria no ensino da nossa cidade. O mínimo que a prefeitura deve fazer é cumprir a lei”, frisa.

Outro ponto da pauta de reivindicação dos professores é com relação a prestação de contas dos recursos da Educação. De acordo com Franco os documentos apresentados pela administração municipal não são claros sobre o gasto dos recursos.”Há várias questões não esclarecidas sobre o transporte escolar e também sobre a reforma das escolas. Só queremos saber como foi gasto esse dinheiro é um direito de todo cidadão”, reafirma o coordenador. Além disso, os educadores também estão sem a revisão salarial de 2006.