Aberta a I Semana Acadêmica da UFS

26

Durante a semana, também fará parte da programação diversos lançamentos de livros, mesas-redondas com entidades convidadas, a exemplo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), bem como conferências com discussões de temas relevantes para a construção, difusão e transferência do conhecimento. A Universidade Federal de Sergipe (UFS) abriu, na manhã de ontem, a I Semana Acadêmica. O objetivo do evento é promover a aproximação de sua produção acadêmica da sociedade, interagindo e discutindo assuntos relacionados à vida dentro do campus universitário. Na pauta, estão múltiplas atividades de ensino, pesquisa e extensão, tendo como participantes, estudantes do ensino médio, da graduação e da pós-graduação. “Queremos aproximar ainda mais a sociedade sergipana do maior patrimônio deles que é a UFS”, afirmou o vice-reitor, professor Ângelo Roberto Antoniolli, coordenador do evento.

“Será uma semana voltada aos trabalhos de pesquisas da universidade. O maior instrumento de uma instituição de ensino é a pesquisa”, reafirmou o vice-reitor. Segundo ele, toda universidade pública desenvolve suas atividades em cima de três critérios: ensino, pesquisa e extensão. Disse ainda que nenhuma instituição de ensino pública discute entre si as formas de colocar em prática e desenvolver esses critérios. “O que precisamos é fazer um amplo debate de maneira conjunta e, pela primeira vez, faremos esta discussão com clareza, apresentando para a sociedade tudo o que a UFS vem fazendo para ajudar a desenvolver o Estado”, ressaltou.

Até o próximo dia 24, diversos mini-cursos, apresentações de trabalhos científicos, artísticos e culturais em sessões de comunicação oral, painéis, oficinas e exposições serão apresentados. Durante a semana, também fará parte da programação diversos lançamentos de livros, mesas-redondas com entidades convidadas, a exemplo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), bem como conferências com discussões de temas relevantes para a construção, difusão e transferência do conhecimento. “Vai ser um grande evento e contamos com a participação da sociedade em geral”, frisou o professor Ângelo Antoniolli.

Algumas atividades culturais, como apresentação da Orquestra Sinfônica de Itabaiana, várias bandas de forró e reggae também estão fazendo parte da semana acadêmica. Outra novidade é a exposição de partes do acervo arqueológico do Museu de Xingó e do Homem Sergipano. “Conseguimos trazer, para abrilhantar ainda mais nosso evento, uma maravilhosa exposição do museu de Xingó e do Homem Sergipano. Isto mostra que o nosso evento, além de proporcionar informações sobre a vida acadêmica, também é voltado para o lado histórico e cultural do Estado”, completou o coordenador do evento.

fonte: jornaldacidade.net