Professores de Tobias Barreto protestam na Assembléia Legislativa

42

Nesta quarta-feira, a partir das 9h, os professores da rede municipal de Tobias Barreto vão a Assembléia Legislativa em busca do apoio dos deputados estaduais para as suas reivindicações. Nesta quarta-feira, a partir das 9h, os professores da rede municipal de Tobias Barreto vão a Assembléia Legislativa em busca do apoio dos deputados estaduais para as suas reivindicações. Eles reivindicam que a prefeitura cumpra o Estatuto do Magistério e o Plano de Carreira. Este é o terceiro dia da paralisação por tempo indeterminado decretado pela categoria em. Na segunda-feira foi realizada uma passeata pelas ruas de Tobias Barreto e na terça os educadores foram a Câmara de Vereadores para solicitar a mediação dos parlamentares.

Com o descumprimento do Estatuto do Magistério, que foi aprovado em 2005, alguns professores não estão recebendo gratificação por titulação e também sem mudança de nível automática, entre outros. Há professores que solicitaram a mudança automática de nível, desde o mês de junho e ainda não foram atendidos. Para receber a gratificação o professor deve ter 160 horas de cursos, a cada cinco anos, para garantir 10% do salário-base.

Para o SINTESE essa ação é uma afronta aos direitos históricos conquistados pelos professores. “O educador conquistou o direito de ter uma gratificação por titulação. Se ele se capacita, faz cursos é justo que seja recompensado por isso, afinal todo o processo de acúmulo de conhecimento feito pelo professor tem como conseqüência a melhoria do ensino”, explicou o presidente do SINTESE, Joel Almeida.