SINTESE tem primeira audiência com secretário estadual da Educação

23

Nesta segunda-feira a comissão de negociação do SINTESE se reuniu pela primeira vez com o secretário de Educação, José Fernandes Lima. Como pontos principais da audiência: a questão da merenda escolar, o processo de matrícula das escolas da rede estadual e a política educacional do governo João Alves que desmantelou o ensino público.

Situação do ensino público foi pauta da audiência

Nesta segunda-feira a comissão de negociação do SINTESE se reuniu pela primeira vez com o secretário de Educação, José Fernandes Lima. Como pontos principais da audiência: a questão da merenda escolar, o processo de matrícula das escolas da rede estadual e a política educacional do governo João Alves que desmantelou o ensino público.

Sobre a merenda o SINTESE comunicou ao secretário que entrou com um pedido nos Ministérios Públicos Federal e Estadual, além da Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas da União e da Polícia Federal para que estes órgãos investiguem o processo de compra de 123 toneladas de carne dos tipos bife e músculo que não foram entregues nas escolas da rede. “O caso é grave e os maiores penalizados podem ser os alunos que ficaram sem os itens este ano e correm o risco de ficar sem merenda escolar no ano de 2007”, disse Joel Almeida, presidente do SINTESE. Além disso, o sindicato está fazendo levantamento e detectou indícios de superfaturamento nos preços dos itens adquiridos pela SEED.

Desde o início de dezembro que o sindicato vem alertando que após o processo eleitoral vários diretores pediram férias e outros não têm comparecido aos locais onde trabalham, deixando a cargo muitas vezes de serventes e porteiros a responsabilidade pela escola. A conseqüência disso é que as escolas estão abandonadas e processo de matrícula atrasado.

A preocupação do sindicato é válida, pois com a redução no número de matrículas há uma conseqüente diminuição nos recursos da Educação para o estado de Sergipe, pois os repasses de programas ligados ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE e ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério estão vinculados ao número de matrículas.

O Sindicato mostrou preocupação com a situação das escolas
fotos: SINTESE

José Fernandes Lima disse que já abriu inquérito administrativo para averiguar a entrega da merenda e que a SEED está com um calendário para o início do período de matrícula de 22 a 23 de janeiro para os alunos da rede estadual e 24 e 25 de janeiro aos alunos que vierem de outras redes. O SINTESE avalia que as datas estipuladas para as matrículas para os alunos que estão fora da rede estadual estão muito distantes. “Nesse período as redes municipais já encerraram seus calendários de matrícula e que a rede estadual corre sério risco de perder ainda mais alunos”, sinalizou Carlos Sérgio, vice-presidente do SINTESE.

Calendário de reuniões

A interrupção imediata dos pacotes educacionais “Alfa e Beto”, “Se Liga” e “Acelera” na avaliação do sindicato deve ser a primeira medida administrativa da SEED, pois foram estes programas os maiores responsáveis pela queda da matrícula nas escolas da rede estadual e também pela quebra da autonomia dos educadores e da própria escola. “Como uma escola pode ter autonomia se não é professor que planeja as aulas e todo o corpo docente, discente e também a comunidade ficam de fora do processo de construção do método educacional”, questiona Joel. O SINTESE entende que um governo com indicação progressista, como se assume o governo Déda, deve abolir os programas pelo bem da educação pública da rede estadual sergipana,

O SINTESE sugeriu e o secretário concordou que a partir de hoje deve se estabelecer um calendário de reuniões entre a SEED e o sindicato para que a entidade repasse todo o panorama de desmantelo da educação pública da rede estadual. A princípio ficou agendada uma próxima reunião para segunda-feira, dia 15. “São muitos problemas que afligem a rede estadual desde pacotes pedagógicos até o abandono das escolas”, completou Roberto Silva, diretor de Imprensa e Divulgação.

Veja também o que já foi publicado sobre:
Pauta de Negociações
Merenda Escolar
Política Educacional em Sergipe