Dia do Aposentado: oportunidade para reflexão

22

O Dia Nacional do Aposentado, 24 de janeiro, é mais uma oportunidade para refletir sobre as condições desses cidadãos e cidadãs no país. Antes que comemorações, é preciso pensar nas situações que aposentados, pensionistas e idosos enfrentam junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS. Umas das necessidades principais é a recomposição de perdas dos benefícios. O Dia Nacional do Aposentado, 24 de janeiro, é mais uma oportunidade para refletir sobre as condições desses cidadãos e cidadãs no país. Antes que comemorações, é preciso pensar nas situações que aposentados, pensionistas e idosos enfrentam junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS. Umas das necessidades principais é a recomposição de perdas dos benefícios.

A diferença entre o reajuste do piso previdenciário e o dos demais salários benefícios tem ocasionado defasagem. Na última reforma da previdência, em 2003, o governo pregou um teto previdenciário de dez salários mínimos, o que atualmente deveria equivaler a R$ 3.500. “Mas esse valor, hoje, é R$ 2.801,56, ou seja, uma defasagem de 24,93% somente nesse curto período”, destaca Antônio Carlos Gois, presidente da Cut/SE.

O índice de reajuste que o Sindicato Nacional dos Aposentados e a CUT defende é o aplicado ao salário mínimo, de 8,57% como forma de acelerar o processo de recuperação do poder de compra dos aposentados.. O sindicato defende também a antecipação de 50% do 13° salário em junho e que os novos valores dos benefícios comecem a valer em abril.

A perspectiva das centrais sindicais é de que as negociações com o governo tenham início em fevereiro. As centrais propõem também o estabelecimento de um cronograma para pagamento dos precatórios; discussão sobre a gestão da seguridade social; implantação da comissão permanente de valorização da previdência e implantação dos benefícios remanescentes do Estatuto do Idoso. “É preciso ir além de simples reajustes e implantar políticas públicas de valorização de quem muito já contribuiu para o desenvolvimento do país”, reivindica Gois.

fonte: CUT/SE

Veja também o que já foi publicado sobre:
Aposentados