Sintese denunciará a SEED em Brasília

22

A diretoria vai a Brasília denunciar supostas irregularidades cometidas na gestão passada pela Secretaria de Estado da Educação na aplicação do FNDE. A diretoria do Sintese vai a Brasília na próxima segunda-feira denunciar supostas irregularidades cometidas na gestão passada pela Secretaria de Estado da Educação na aplicação do FNDE. Dirigentes do sindicato estão reunidos em Salgado preparando um dossiê sobre indícios de superfaturamento e desvio de recursos do Fundo Nacional para Desenvolvimento da Educação. A audiência com o presidente do FNDE, Daniel Silva Balaban, foi agendada pelo deputado federal Iran Barbosa e marcada para às 15 horas do dia 29.

Os dirigentes do Sintese querem que o Ministério da Educação e o FNDE investiguem supostas irregularidades na compra e distribuição de 123 toneladas de carne. O produto foi comprado por uma empresa de Sergipe que ganhou a licitação, via pregão eletrônico, para fornecer a escolas da rede estadual. Mas, de acordo com denúncias do Sintese, grande parte das unidades de ensino não recebeu a carne.

De acordo com o vice-presidente do Sintese e membro do Conselho Estadual de Alimentação Escolar, Carlos Sérgio Lobão, há indícios também de irregularidades na aplicação de R$ 11 milhões repassados pelo FNDE para a SEED a fim de ir direto para diretores de escolas. O dinheiro serviria para pequenas reformas, compra de materiais “mas nós sabemos de diretores de escolas que receberam até R$ 200 mil e não trocaram nem uma torneira”, disse Carlos Sérgio. Ele falou ainda que solicitou à SEED, na gestão passada, a aplicação desses recursos, mas a informação teria sido negada.

Desde segunda-feira, 165 dirigentes do Sintese de 66 municípios estão reunidos em uma chácara em Salgado fazendo um levantamento geral da situação. O resultado desse encontro, que vai até amanhã, vai ser incluído em um dossiê a ser encaminhado ao presidente do FNDE.

Viajam a Brasília o deputado Iran Barbosa e Carlos Sérgio. “Vamos levar a denúncia da compra de carne diretamente ao presidente e aproveitarmos o encontro para levar outros problemas relacionados ao repasse do FNDE”, falou Carlos Sérgio.

fonte: Jornal da Cidade

Veja também o que já foi publicado sobre
Merenda Escolar
Superfaturamento
FNDE