SINTESE tem novo encontro com secretário de Educação

25

O PROID, a situação de escolas da rede estadual e a atuação dos diretores das DRE’s foram temas centrais. O Programa de Inclusão Digital do Magistério – PROID, a situação de algumas escolas da rede estadual e a atuação dos diretores das DRE’s (Diretorias Regionais de Educação) foram alguns dos temas tratados na reunião que aconteceu na última segunda-feira entre a comissão de negociação do SINTESE – Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe e o secretário de Educação, José Fernandes Lima.

O SINTESE questionou o secretário sobre o retorno do PROID que foi suspenso no mês de outubro. “Temos uma demanda muito grande de professores que ainda não foram contemplados pelo programa e é preciso que a Secretaria de Estado da Educação dê uma resposta aos educadores”, disse Joel Almeida, presidente do SINTESE. Ele ressalta que o PROID é muito importante para os professores, pois é uma forma de capacitação do professor. Segundo dados da SEED aproximadamente dois mil e quinhentos professores ainda não foram beneficiados pelo PROID. O secretário de Educação disse que está sendo avaliada uma nova forma de incluir os professores restantes no programa. “Estamos estudando uma forma de que todos os professores tenham acesso ao PROID. Mas que infelizmente a volta do programa não será neste momento, mas vamos cumprir a lei”, disse José Fernandes Lima.

A atitude de desrespeito e perseguição dos atuais responsáveis pelas DRE’s com os professores da rede estadual também foram apontadas pelo sindicato. Denúncias chegaram ao SINTESE de que professores estão sendo removidos sem critério, educadores estão tendo suas cargas horárias ampliadas, com isso acabam obrigados a ensinar em mais de uma escola, chegando ao caso de ter que dar aulas em municípios diferentes. “Apesar do novo governo já ter assumido a quase 60 dias ainda há pessoas que põem a prática a política do governo anterior. Se faz necessário a intervenção imediata do secretário para evitar mais desrespeito aos educadores”, afirmou Joel.

O sindicato destacou na reunião a situação de 14 escolas da rede estadual que estão sem diretores. “A situação destas escolas é precária, o ano letivo foi iniciado e estes estabelecimentos de ensino estão sem diretores. O sindicato não tem conhecimento de precedentes desta natureza e tem receio de que a falta de administração nestas escolas se agrave”, frisou o vice-presidente Carlos Sérgio Lobão. O secretário justificou que ainda não foi definido o novo quadro tanto de diretores de escolas, quanto dos dirigentes das DRE’s, mas que se pretende resolver a questão no período mais rápido possível.

Outra reunião entre o SINTESE e a SEED acontecerá nesta sexta-feira, às 17h. Na pauta, resultado da sindicância sobre a merenda escolar, gestão democrática, ensino regular noturno e comissão permanente de gestão de carreira.

Veja também o que já foi publicado sobre:
PROID
DRE’s