SINTESE realiza II Encontro para Professores em Estágio Probatório

26

O processo de avaliação dos educadores em estágio probatório tem preocupado o SINTESE porque o governo estadual apresentou uma proposta de avaliação do estágio probatório que segundo o sindicato está cheia de problemas. Com objetivo de tratar sobre a avaliação do estágio probatório, Programa de Inclusão Digital do Magistério – PROID, Plano de Carreira entre outros assuntos pertinentes aos educadores entraram na rede estadual a partir do ano de 2004, que o SINTESE realiza neste sábado, dia 10, o II Encontro para Professores em Estágio Probatório.

Neste segundo encontro o tema principal é a avaliação do estágio probatório. Isso porque aproximadamente dois mil professores encerram em 2007 o período de avaliação previsto por lei. O processo de avaliação dos educadores em estágio probatório tem preocupado o SINTESE porque o governo estadual apresentou uma proposta de avaliação do estágio probatório que segundo o sindicato está cheia de problemas.

Gestão de Carreira
Outro problema da portaria é a criação da Comissão Permanente Especial de Avaliação de Desempenho para escolher os critérios executar a avaliação, só que no Plano de Carreira do Magistério Público Estadual essa função já está atribuída a Comissão Permanente de Gestão de Carreira. “Esta portaria vai de encontro ao que foi estabelecido em nosso plano de carreira, os professores não vão aceitar que a avaliação seja feita dessa forma”, disse Roberto Silva, diretor de Imprensa e Divulgação do SINTESE. A Comissão Permanente de Gestão de Carreira foi discutida na última audiência entre o sindicato e o secretário de Educação, José Fernandes Lima. O SINTESE denunciou que a postura dos atuais integrantes da comissão é de perseguição aos professores. O sindicato inclusive se afastou da comissão até que a avaliação seja discutida de forma ampla e que não prejudique os educadores.

Veja também o que já foi publicado sobre:
Estágio Probatório