Professores ocupam galerias da AL e provocam adiamento da votação

20

A pressão que os educadores fizeram ao lotar as galerias da Assembléia Legislativa surtiu efeito. Os deputados estaduais suspenderam a votação dos projetos de lei que instituem 2,96% de reajuste salarial e da forma de devolução do dinheiro do Fundo de Aposentadoria do Servidor Público Estatutário do Estado de Sergipe – Funaserp. A pressão que os educadores fizeram ao lotar as galerias da Assembléia Legislativa surtiu efeito. Os deputados estaduais suspenderam a votação dos projetos de lei que instituem 2,96% de reajuste salarial e da forma de devolução do dinheiro do Fundo de Aposentadoria do Servidor Público Estatutário do Estado de Sergipe – Funaserp.

Para o SINTESE a retirada dos projetos da pauta de votação é uma vitória da mobilização da categoria. “Esperamos que esse seja um momento de ampla reflexão e que não só os servidores saiam ganhando, mas também o governo estadual e os deputados”, avaliou o presidente do SINTESE, Joel Almeida.

Os educadores solicitaram dos deputados que intermedeiem a negociação com o governo estadual para que este possa aumentar o índice de reajuste salarial e também atender não só os professores, mas todos os servidores estaduais no sentindo de fazer o pagamento do Funaserp em dois anos e não em três como propõe o governo.

Pressão: professores lotam galerias e adiam votação
Professores repudiam declaraçoes do Dep. Augusto Bezerra

Com relação ao reajuste o SINTESE mantém a argumentação de que o governo pode aumentar índice de revisão salarial. “Recebemos na reunião com Déda na segunda, dia 21, o resultado do quadrimestre em relação ao gasto com a folha de pagamento e com esse dado sabemos que é possível o índice chegar até 8%”, destacou o vice-presidente Carlos Sérgio Lobão.

De acordo com o secretário da Fazenda, Nilson Lima, o índice de comprometimento da receita corrente líquida com a folha de pagamento é de 42,55%, percentual semelhante ao do ano passado. Esse dado só reforça os cálculos feitos pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos – Dieese de que o reajuste pode ficar entre 8% e 14% sem que haja desrespeito a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Novas mobilizações
Após a ocupação da Assembléia Legislativa os professores fizeram vigília em frente ao prédio. Na quinta 24, eles voltam ao Calçadão da João Pessoa em frente a Caixa Econômica Federal e na sexta realizam nova assembléia para avaliar a paralisação.

Repúdio
Ainda nas galerias da Assembléia Legislativa os educadores demonstraram também seu repúdio ao deputado Augusto Bezerra (DEM) que nos últimos dias desrespeitou o sindicato e também o presidente. Durante a fala do deputado na tribuna os professores ficaram de costas.
Na assembléia do dia 22, os professores aprovaram moções de repúdio não só ao deputado Augusto Bezerra, mas também ao parlamentar Venâncio Fonseca (PP) e aos vereadores do PT Chico Buchinho, Rosângela Santana, Emanuel Nascimento e Magal da Pastoral.

Veja também o que já foi publicado sobre
Campanha Salarial
Funaserp