Professores de Gararu paralisam as atividades

27

Os educadores denunciam que falta a aprovação do Plano de Carreira e do Estatuto do Magistério. Sem eles vários direitos históricos adquiridos pelos professores não são concedidos em Gararu. Os professores da rede municipal de Gararu paralisam as atividades nesta quarta-feira, 23, em virtude das condições precárias das escolas do município, faltam merenda e material didático e também ao descumprimento da lei com relação aos direitos dos professores.

Os educadores denunciam que falta a aprovação do Plano de Carreira e do Estatuto do Magistério. Sem eles vários direitos históricos adquiridos pelos professores não são concedidos em Gararu. E mais, os professores não receberam ainda o salário do mês de abril. Outra denúncia é que apesar do concurso público a prefeitura continua com quase 100 professores contratados.

Além disso, as escolas precisam de reforma e ampliação. Exemplo é a Escola Municipal Maria Luciene Cacho Resende os quase quinhentos alunos não cabem no atual prédio, sendo que uma parte está tendo aula em uma casa alugada na rua Monsenhor Rangel. A situação é difícil não só para os professores, mas principalmente para alunos e funcionários que estão sem condições desenvolver as atividades de modo adequado.

A falta de prestação de contas também é preocupante, os educadores que fazem parte do conselho do Fundeb não têm acesso as folhas de pagamento com isso ficam impossibilitados de fiscalizar como a prefeitura gasta os recursos da Educação.

Veja também o que já foi publicado sobre:
Rede Municipal de Gararu