Conselho Municipal de Saúde manifesta-se contra a instituição de fundação

23

O Comando Local de Greve dos técnicos administrativos da UFS alcançou um grande feito na manhã desta terça, 07. Por solicitação do SINTUFS (Sindicato dos Trabalhadores da UFS), em sessão ordinária ocorrida no Núcleo de Conselhos Municipais, o Conselho Municipal de Saúde de Aracaju aprovou moção de apoio à luta da categoria, em greve há 73 dias, especialmente na defesa dos hospitais universitários – contra a sua transformação em fundação estatal. A discussão do manifesto foi precedida de uma explanação a respeito do tema proferida por Joseilton Rocha, presidente do SINTUFS, que representou o Comando Local de Greve, e de um breve debate através dos membros do Conselho.

O SINTUFS, para justificar o pedido da discussão, na pauta da sessão, levou em consideração, entre outros motivos, que o Conselho Municipal de Saúde é a instância máxima de deliberação das políticas de saúde de Aracaju; o vínculo existente entre os hospitais universitários e o SUS; a importância do HU/UFS para a população aracajuana, destacando-se na assistência à saúde, desde os procedimentos básicos até os especializados; o Projeto de Lei 92/2007 que institui a fundação estatal em diversas áreas do serviço público, entre as quais saúde – nela inseridos os HUs – ciência e tecnologia, desporto, previdência, trabalho.

Neste momento, o Comando Nacional de Greve em reunião no Ministério do Planejamento, em Brasília, discute a proposta apresentada pelo Governo Federal, quanto à pauta de reivindicações da categoria, especialmente a questão da reestruturação da carreira e evolução salarial. O SINTUFS inclui-se no Comando Nacional de Greve através de dois representantes: Hamilton Santana e Simone Oliveira.

Na próxima quinta-feira, 09, na Reitoria da UFS, os servidores técnico-administrativos realizam assembléia geral para avaliar a proposta apresentada pelo governo e os encaminhamentos orientados pelo Comando Nacional de Greve.