Ministério Público acata denúncia do SINTESE contra Globo

23

A manifestação de revolta por parte dos professores municipais e estaduais no Estado de Sergipe, através do SINTESE, foi seguida também pelo Sindicato dos Professores de São Paulo – SINPRO/SP –, e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Paraná. O SINTESE conquistou apoio da sociedade civil no que se refere à Moção de Repúdio enviada à Rede Globo de Televisão, em resposta ao episódio veiculado em 11 de julho, no programa Casseta e Planeta, onde foi exibida a cena de uma professora prostituindo-se para completar o baixo salário que a categoria recebe.

A manifestação de revolta por parte dos professores municipais e estaduais no Estado de Sergipe, através do SINTESE, foi seguida também pelo Sindicato dos Professores de São Paulo – SINPRO/SP –, e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Paraná. Na última terça-feira, 7, o SINTESE, através de seu presidente, Joel de Almeida, recebeu ofício do Ministério Público Federal, com sede no Rio de Janeiro, afirmando que o órgão acatou a denúncia e deverá tomar as medidas cabíveis em relação à emissora de televisão.