Greve dos professores da Escola Estadual Olímpia Bittencourt será sexta

26

Caso o Secretário de Educação, José Fernandes de Lima, não tome providências diante das denúncias feitas pelo corpo docente escolar e pelo Sindicato dos Professores do Estado de Sergipe – SINTESE -, a greve será apenas uma entre as muitas conseqüências do descaso que ocorre até agora frente a tal situação. O caso da Escola Estadual Olímpia Bittencourt, localizada no bairro Santos Dumont, em Aracaju,têm deixado professores e alunos indignados, a ponto de paralisarem suas atividades na próxima sexta-feira, 17.

Trata-se da conduta repulsiva utilizada pela diretora Maria Inez Gomes Braga. Além de agredir verbalmente funcionários, professores e alunos, no pátio da escola, inclusive na presença dos pais, Maria Inez Gomez Braga ameaça a todos. Chamar as pessoas de ‘ladras’ e ‘canalhas’ parece ser a coisa mais natural e sem importância do mundo para ela. Nem mesmo perante a presença dos pais dos alunos a diretora controla seus atos, fazendo comentários maldosos a respeito do quadro funcional da escola.

Caso o Secretário de Educação, José Fernandes de Lima, não tome providências diante das denúncias feitas pelo corpo docente escolar e pelo Sindicato dos Professores do Estado de Sergipe – SINTESE -, a greve será apenas uma entre as muitas conseqüências do descaso que ocorre até agora frente a tal situação.

Este não é um caso isolado na capital sergipana. O que acontece na Escola Olímpia Bittencourt se repete nas escolas Poeta Garcia Rosa, 17 de Março e Senador Leite Neto.