Maioria de denúncias contra a internet está relacionada a casos de pedofilia

21

Somente o SaferNet, canal nacional de denúncias do Brasil, recebe uma denúncia a cada dois minutos de crimes contra os Direitos Humanos na internet. A maioria (34,2%) se refere a situações de pedofilia. Somente o SaferNet, canal nacional de denúncias do Brasil, recebe uma denúncia a cada dois minutos de crimes contra os Direitos Humanos na internet. A maioria (34,2%) se refere a situações de pedofilia. “É importante as pessoas entenderem a necessidade de denunciar e adotarem ações de prevenção. As famílias podem orientar as crianças e adolescentes a fazerem um uso mais protegido da internet e evitar o abuso online ou contato com material pornográfico. O usuário não pode simplesmente fechar o site na hora em que entra em contato com o material pornográfico”, reforça coordenadora de Programas do Instituto WCF-Brasil (World Childhood Foundation), Carolina Padilha.

Seqüelas – Crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual podem ficar com seqüelas por toda a vida se não contarem com um acompanhamento profissional e apoio familiar, advertem especialistas. “A reação vai depender do tipo de vivência dolorosa, da constituição pessoal e de como o problema for lidado pela família”, aponta a coordenadora do Projeto Viver, da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia, Débora Cohim. “A superação varia de pessoa para pessoa, mas é preciso saber que é possível, senão as pessoas acabam achando que tanto faz cuidar da pós-violência. Já vi casos de jovens que conseguiram resignificar a experiência sem levar conseqüências para a vida”, explica.

Nota da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI)