Professores de Tobias Barreto querem transparência no investimento dos recursos

26

Quem tem filhos ou parentes estudando nas escolas do município sofre porque a merenda é insuficiente e não segue o cardápio determinado por lei. A prefeita de Tobias Barreto, Marly Barreto, vem tratando a Educação no município onde atua com grande descaso. A Constituição diz que o prefeito deve zelar pelos recursos e pelo patrimônio público, mas apesar da prefeita afirmar o contrário, não é isso que vem acontecendo em Tobias Barreto.

Quem tem filhos ou parentes estudando nas escolas do município sofre porque a merenda é insuficiente e não segue o cardápio determinado por lei.

Quem mora nos povoados e estuda na sede do município sabe da dificuldade. Os ônibus não são adequados e não oferecem segurança para os alunos.

O que a prefeita Marly Barreto fez com R$ 255.711,76 recebidos do Salário Educação, de janeiro até agosto de 2007? Não há resposta. Ninguém sabe por que a prefeitura não faz a prestação de contas como manda a lei.

Ao contrário do que diz a propaganda da prefeitura, não há uma política séria para a Educação do povo de Tobias Barreto. Foi preciso que os professores fizessem greve e denúncias na imprensa para que a prefeita fornecesse documentos que deveria liberar sem nenhum problema.

Não é isso que os professores e o povo de Tobias Barreto quer para a Educação. Os educadores só exigem que a lei seja cumprida. Os principais problemas apresentados pela administração municipal são: não concessão da mudança de nível; a data-base; a alteração do enquadramento de alguns professores; o não cumprimento do agendamento de reuniões com o Magistério; e falta de profissionais nas escolas.