Professores da rede municipal de Dores em greve por tempo indeterminado

29

Desde a última segunda-feira, dia 29, que os professores da rede municipal de Nossa Senhora das Dores paralisaram as aulas. Eles reivindicam reajuste salarial, gratificação por titulação e transparência nos gastos dos recursos vinculados a educação. Desde a última segunda-feira, dia 29, que os professores da rede municipal de Nossa Senhora das Dores paralisaram as aulas. Eles reivindicam reajuste salarial, gratificação por titulação e transparência nos gastos dos recursos vinculados a educação.

Na reunião ocorrida no último dia 25 com a presença da comissão de negociação e membros da diretoria do SINTESE, o prefeito argumentou que devido ao aumento concedido aos professores contratados não há possibilidade de um reajuste maior dos professores efetivos.

De acordo com estudos feitos pelo SINTESE, tendo como base as folhas de pagamento do magistério, a prefeitura de Nossa Senhora das Dores pode conceder um reajuste de aproximadamente 20%, mas o prefeito Fernando Lima só apresentou uma contra proposta de 3% e, fechou a possibilidade de negociação.

Desde 2005 que os professores deveriam receber a gratificação por titulação, pois foi o ano em que o Plano de Carreira e Remuneração do Magistério foi aprovado. A concessão do direito está condicionada a criação de uma comissão de avaliação dos pedidos que seria composta por professores e membros da prefeitura. Mas até hoje a comissão não foi oficializada, apesar dos educadores já terem escolhidos seus representantes, falta a prefeitura cumprir sua parte.