Professores de Gararu estão há dois meses sem receber salários

30

O SINTESE denuncia que os professores da rede municipal de Gararu estão sem receber salários referentes aos meses de setembro e outubro. O SINTESE denuncia que os professores da rede municipal de Gararu estão sem receber salários referentes aos meses de setembro e outubro. Além disso, os conselhos municipais da Alimentação Escolar (CAE) e do Fundeb não funcionam como deveriam.

A falta de fiscalização do CAE fez com que gêneros alimentícios com prazo de validade vencidos fossem entregues no final do mês a Escola Municipal Antônio Rollemberg de Albuquerque, no povoado São Mateus. Outro fato grave, a merenda foi entregue também durante a segunda semana de julho, quando os alunos estavam em período de férias escolares.

Os educadores verificaram através do site do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE que os recursos do Programa de Alimentação Escolar – PNAC têm sido repassados todos os meses e não compreendem porque os gêneros alimentícios são insuficientes e os que foram entregues estavam com a validade vencida.

Além da merenda o próprio sistema educacional do município passa por problemas, escolas estão fechadas por falta de professores, apesar de haver concursados. O impasse se dá porque a prefeitura não concede incentivos, a exemplo da gratificação por interiorização, e condições de transporte para as escolas de difícil acesso.

Apesar de aprovado em agosto de 2006 a mudança automática de nível ainda não foi cumprida pela prefeitura e eles estão sem receber também o valor equivalente ao sexto ferial de julho deste ano.