Censo 2007 acusa que Sergipe perdeu mais de 27 mil alunos

49

Comparando com 2006 a rede pública (estadual e municipais) perdera em Sergipe 27.258 matrículas. Um dos casos mais graves é do município de Itaporanga, comparando com 2006 a rede municipal perdeu 2420 alunos, isso representa num total de 8558 alunos aproximadamente 28%. O Censo Escolar 2007 publicado pelo Ministério da Educação preocupou o SINTESE. De acordo com o censo há em todo Brasil uma queda de 2,9 milhão de matrículas. Comparando com 2006 a rede pública (estadual e municipais) perdera em Sergipe 27.258 matrículas. Um dos casos mais graves é do município de Itaporanga, comparando com 2006 a rede municipal perdeu 2420 alunos, isso representa num total de 8558 alunos aproximadamente 28%.

Estudo Comparativo do Censo Escolar 2006_2007
Censo Escolar 2006_2007 – Rede Estadual
Censo Escolar 2006_2007 – Rede Municipal

Já Lagarto de um ano para outro perdeu na rede 1944 alunos. Em Aracaju, de acordo com o censo 2007, a rede Aracaju perdeu 1616 alunos, cabe salientar que na capital a Secretaria Municipal de Educação implantou o programa “Direito de Aprender” que tem gasto muitos recursos com campanha publicitárias.

O SINTESE avalia que os números do censo de 2006 e 2007 são muito discrepantes e causam preocupação, pois são as matrículas que norteiam as políticas públicas educacionais e são a base de cálculo de todos os programas vinculados a Educação (alimentação, transporte, distribuição de livros, salário-educação, Fundeb). “Foi constatado que há um inchaço nos dados fornecidos ano passado pelos municípios, esperando que eles sejam fruto de erro e não de que os gestores municipais fraudaram o número de matrículas para receber mais recursos”, aponta o presidente do SINTESE, Joel Almeida.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – INEP um dos objetivos deste novo censo é fazer um ajuste em relação a Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilio – PNAD do IBGE. O ajuste surgiu porque o PNAD apresentou uma diferença de 5% de alunos a menos que o censo. Antes as prefeituras só informavam o número de estudantes, agora os municípios informam nome, número de identificação, endereço e nomes dos pais de cada aluno matriculado na rede.

Rede estadual

A situação de perda de alunos da rede estadual também faz o SINTESE ficar em alerta maior, pois a cada ano o número de alunos da rede diminui. Os casos mais graves de diminuição no número de alunos aconteceu nos municípios de Aracaju (2832), Nossa Senhora do Socorro (2480) e São Cristóvão (431). O sindicato atribui a perda deste ano para a total desorganização da SEED no processo de matrícula. Houveram escolas que ficaram sem diretor e equipe até quase o meio do ano e são eles que organizam esse processo.

A queda na matrícula é prejudicial para toda a rede, pois quanto menos alunos, menor será o recurso para mantê-los e também acarretará em professores sem alunos para ministrar aulas. Para o sindicato o Estado de Sergipe não tem uma política de valorização da rede pública estadual. “Há muitos anos Sergipe não tem uma política séria e consistente de manutenção do ensino da rede estadual e isso trará consequências nefastas para alunos, professores e funcionários”, avaliou o vice-presidente do SINTESE, Carlos Sérgio Lobão.

O SINTESE pretende agora acionar o Ministério Público e também as secretarias de Educação para que essa diferença no número de alunos matriculados seja resolvida.