Professores de Pacatuba realizam nova Assembléia

50

Está confirmada para a próxima quinta-feira, 21, assembléia geral dos professores da rede municipal de Pacatuba.

A categoria está em greve desde o último dia 07 de julho, por conta do corte nos salários referentes a maio e junho deste ano. Primeiro, eles cruzaram os braços no dia 30 de abril reivindicando negociações salariais, mas diante de acordo no Ministério Público Estadual, a categoria retornou às atividades em junho. Como o prefeito Luis Carlos Santos não assumiu os compromissos, eles decidiram retornar à greve.

O SINTESE impetrou ação em prol dos professores daquele município e o prefeito já foi notificado da decisão judicial, divulgada no dia 23 de julho concedendo aos profissionais, o direito ao recebimento dos salários em atraso.

Mesmo assim, o administrador municipal continua desrespeitando a categoria e a Justiça. Com isso, a situação do magistério no município é cada vez mais crítica, não somente pela questão salarial, mas devido à falta de condições de trabalho. Escolas sem muros, carteiras quebradas, estudantes bebendo água de cacimbas, alimentos guardados inadequadamente, são alguns exemplos do descaso do prefeito Luis Carlos Santos não apenas com os educadores, mas para com os estudantes e com o povo de Pacatuba, cada vez mais indignado com tanta insensibilidade com a coisa pública.

Inicialmente, 56 professores tiveram os salários cortados, mesmo após acordo durante audiência no Ministério Público Estadual. Agora, já são 69 os profissionais prejudicados e cada vez mais revoltados com a situação que culminou na continuidade da greve. Para se ter uma idéia, o SINTESE já distribuiu alimentos à categoria e conseguiu junto ao MPE, incluir os professores no programa de distribuição de cestas básicas, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Inclusão e do Desenvolvimento Social – SEIDES.

Isso além de ter formalizado denúncias ao Ministério da Educação, através de um dossiê formado por documentos e fotografias, mostrando a real situação das escolas municipais de Pacatuba.

Como até agora, os professores continuam sendo ignorados pela administração municipal, decidiram realizar uma nova assembléia visando definir os rumos do movimento grevista. O encontro está marcado para esta quinta-feira a partir das 9h na sede da Câmara Municipal de Pacatuba, quando a categoria promete comparecer em massa para definir se continua com as atividades paralisadas até que o prefeito tome as devidas providências.