Após alerta do SINTESE governo solicita que PGE retire recurso contra progressão

64

O governador Marcelo Déda determinou que a Procuradoria Geral do Estado – PGE retire o recurso do Supremo Tribunal Federal que questiona a constitucionalidade da Progressão Funcional Vertical dos professores.

A resposta do governo veio após alerta do SINTESE feito nos meios de comunicação na última quinta-feira. E também logo depois do ofício enviado pelo sindicato ao governador solicitando que o chefe do poder executivo se posicionasse sobre a ação da PGE em, mais uma vez, questionar o direito dos professores a progressão vertical.

Para a diretoria do SINTESE a ação do governo foi acertada. “O sindicato esperava desde o primeiro momento que essa fosse a atitude do governo”, disse o vice-presidente, Carlos Sérgio Lobão. A diretoria executiva do sindicato espera agora que, a exemplo do que foi feito na questão do Funaserp, o governo encontre dispositivos para que não haja possibilidade de, no futuro, novos recursos serem impetrados pela PGE.

A notícia de que o PGE tinha entrado com recurso no Supremo Tribunal Federal contra progressão vertical chegou ao sindicato na última quarta-feira. O SINTESE brevemente se posicionou sobre a questão e pediu um comunicado oficial do Poder Executivo sobre o fato.