Trinta e três prefeitos e prefeitas eleitos assinaram a carta enviada pelo SINTESE

83

Dos 69 candidatos que assinaram a carta de compromisso enviada pelo SINTESE, trinta e três foram eleitos. O sindicato ficará atento para que os futuros administradores esbocem seus planos de governo na área educacional baseados na carta.

Veja aqui a lista

Apesar do bom número de prefeitos eleitos terem se comprometido com o documento que prega ações para uma educação pública de qualidade, alguns se recusaram a aceitar a carta enviada pelo SINTESE. Um deles é o prefeito reeleito de Estância, Ivan Leite.

Os outros foram: Luciano Bispo, em Itabaiana; Ricardo Souza, em Macambira; Gilberto Maynart, em Maruim; Erivaldo Oliveira, em Pinhão; José Robson Mecenas, em São Domingos; Maria Oliveira Lima, em São Miguel do Aleixo. “A atitude destes futuros administradores em não assinar a carta preocupa os professores, pois o documento enviado pelo sindicato é baseado nas discussões feitas pela sociedade e no Plano Nacional de Educação”, disse um dos diretores do departamento de Bases Municipais do SINTESE, Morgan Prado.

Prefeitos eleitos de cidades como Itaporanga, Barra dos Coqueiros, Simão Dias, Poço Redondo, Nossa Senhora da Glória e Propriá não se pronunciaram sobre a carta.

Para o sindicato o fato de o futuro chefe do executivo municipal ter assinado a carta intitulada “A Educação de Qualidade Social: Um Compromisso de Todos” não significa que a cobrança por parte dos educadores será menor. Os professores estarão atentos para verificar se o administrador vai cumprir o que prometeu.