Professores da rede estadual realizam ato público dia 30

42
15/10/08 | Dia do professor foi comemorado com debate e ações em defesa do magistério.

Os professores da rede estadual decidiram em assembléia realizada nesta quarta, dia do professor, que vão realizar no dia 30 deste mês um ato público em frente a Secretaria de Estado da Educação. A categoria definiu também estado de assembléia permanente.

O ato é para cobrar um posicionamento da Secretaria de Estado da Educação – SEED sobre o pagamento este ano do Piso Salarial como remuneração para os que recebem valores abaixo de R$950 e uma solução rápida sobre o projeto de lei para implantação da Gestão Democrática.

Para o SINTESE a assembléia realizada no Dia do Professor teve como objetivo fazer com a categoria refletisse a mobilização e também, é claro, passar informes sobre questões importantes. Para o presidente os professores da rede estadual ainda não têm o que comemorar. “Esse é o nosso dia e estamos felizes por ele, mas ainda falta muita coisa para que o educador da rede estadual possa efetivamente comemorar o seu dia”, comentou.

Dois vínculos

Sobre a recente divulgação da SEED com relação aos professores da rede estadual com dois vínculos a direção do sindicato foi enfática. A Constituição Federal prevê que o professor tenha dois vínculos públicos não importando a fonte de renda. Para o SINTESE esse ponto levantado pela secretaria só demonstrou a sua incompetência administrativa. “Somente agora, com quase dois anos de gestão, que a SEED tem noção que de existe professores com dois vínculos na rede. Isso sem contar com a insinuação de que não saberia se tal situação era ou não legal. É legal e estamos amparados pela lei”, disse o vice-presidente Carlos Sérgio Lobão.

Progressão Vertical

Na assembléia, Joel voltou a ressaltar que foi a grande participação dos professores nos atos promovidos pelo SINTESE que resultou na manutenção do direito a progressão vertical. Sobre o novo recurso interposto pela Procuradoria Geral do Estado – PGE no Supremo Tribunal Federal o SINTESE foi informado que o governador determinou pessoalmente que a PGE retire o recurso e que isso também é uma vitória da mobilização.

PROID

Depois de dois anos, os 2800 professores que estão na lista de espera poderão receber os computadores. A SEED realiza de 22 a 24 no SESI da avenida Tancredo Neves a feira de informática onde os educadores podem escolher os equipamentos.

Os professores que deram entrada e não estão na lista, os que estavam em estágio probatório na época da abertura do programa (e foram impedidos de integrar o PROID) e aqueles que entraram depois na rede serão contemplados posteriormente.

Gestão democrática

A demora no envio do projeto que regulamenta a Gestão Democrática para Assembléia Legislativa é motivo de cobrança dos professores e será um dos motes do ato do dia 30. “Há mais de um mês o secretário de Educação nos garantiu que enviaria o projeto ao governador, mas até agora nada do projeto na Assembléia Legislativa”, disse Roberto Silva Santos, diretor de Comunicação.

O SINTESE enviou dois ofícios ao governador solicitando uma audiência para tratar do assunto, mas não houve resposta.

Há um ponto de tensão entre o sindicato e a SEED. Para a Secretaria de Educação, ante do processo eleitoral os interessados devem fazer uma prova e os que tirarem nota acima de sete, podem ter suas candidaturas efetivadas. A proposta da secretaria prevê também que nas escolas onde ninguém alcançar a nota mínima o diretor seria indicado. “A proposta da SEED não é de gestão democrática e sim de perpetuação do apadrinhamento político nas escolas”, disse o diretor do departamento de Base Estadual do SINTESE, José Francisco Andrade.

O sindicato concorda que deve haver qualificação, mas que ela seja feita na forma de cursos de formação que aconteceriam em dois momentos. Primeiro para os candidatos e depois para os gestores eleitos. “Dessa forma seria um grande grupo de professores estariam aptos em gestão escolar o que no futuro vai ajudar os gestores eleitos”, disse o diretor de Comunicação do SINTESE, Roberto Silva dos Santos.