Iran repudia ataques do governador do MS ao Piso Salarial do Magistério Público

56

Deputado criticou, veementemente, afirmações de Puccinelli e, na tribuna da Câmara, disse que o peemedebista tem que se retratar

O deputado Iran Barbosa (PT-SE) repudiou com veemência, em pronunciamento na Câmara Federal, os ataques do governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), ao Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério Público.

Para Iran, o governador é inimigo da educação pública de qualidade e deveria se retratar. O deputado classificou as afirmações de arrogantes.

O peemedebista chegou ao absurdo de dizer, em rede nacional, em TV Educativa, que o direito dos professores ao planejamento escolar e estudo é "vadiagem".

Iran Barbosa disse que a infeliz afirmação é uma clara atitude de desrespeito aos profissionais do magistério e um profundo desconhecimento da importância do planejamento para que o professor possa ensinar, elaborar, corrigir provas e estudar textos de teorias educacionais das concepções pedagógicas com as quais ele se identifica.

"Como professor da rede pública e oriundo do movimento sindical do magistério, sinto-me agredido como os demais educadores", afirmou o deputado.

Segundo Iran, se não bastasse a grosseria e o desrespeito do peemedebista com os educadores, Puccinelli teve, a petulância de vir a público dizer que os professores podem planejar suas aulas, com facilidade e com a ajuda de sites de buscas na internet.

Ação orquestrada – Ao lado de outro quatro governadores (Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Ceará) Puccinelli é um dos autores da ação de inconstitucionalidade, impetrada no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a Lei do Piso Salarial.

"Os ataques ao piso partem dos estados mais ricos da federação, como São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, que embora se escondam e não assinem a ação, apóiam a absurda medida", disse Iran. 

Para evitar desgaste junto aos eleitores, a ação foi impetrada pelos governadores dias após as eleições municipais deste ano.
 
"Ao contrário do que pensa o senhor Puccinelli e todos os governadores e prefeitos que agora se voltam contra esta lei, acredito e defendo que um professor pode e deve receber, sim, salários compatíveis com a sua grande responsabilidade em educar essa Nação", disse Iran.
__________________________________

Assessoria de Imprensa e Comunicação
Deputado Federal Iran Barbosa (PT-SE)
George Washington (DRT: 859/SE)
(79) 9935-0006/3211-2742
Adriana Miranda (MTb: 20.940)
(61) 8131-9834/3215-5737
adriana.miranda@camara.gov.br