“Sem advogado não se faz justiça”, é verdade. Também é verdade que sem Pedagogo não se faz Educação.

48
As Universidades têm feito a sua parte ( as públicas e as particulares) , os alunos têm a fundamentação teórica e atuam nas "práticas", disciplinas que fazem com que cada aluno possa participar de oficinas e aulas simuladas para as diversas faixas etárias.
Todas as profissões são assim : a teoria e depois a prática.
 
Sra Eunice Durhan, somos nós, os pedagogos, que atuamos na fase em que a criança forma sua personalidade ( dos 3 aos 11 anos, em média ), somos nós que conhecemos cada brinquedo e o que eles proporcionam de aprendizado para cada faixa etária, somos nós também que quando atuamos como Orientadores Educacionais, fazemos a ligação entre as famílias, a escola e os alunos, descobrindo e agindo de acordo com cada  situação , somos nós que detectamos as dificuldades de aprendizagem, ensinamos a estudar em casa, falamos sobre higiene, bons hábitos, bons costumes e acolhemos os que chegam até a escola doentes, com problemas em casa e carentes de afeto.
 
Gestores são pedagogos. Para ser um diretor de escola é preciso conhecer a legislação e ser responsável por toda a programação pedagógica e diária.
 
Coordenadores pedagógicos atuam com os professores, tão citados pela sra em sua entrevista.Discutem cada item do conteúdo programático e cada dificuldade de sala de aula.
 
Na escola particular as salas têm número de alunos razoável, mas nas públicas é bem diferente : em média, 40 alunos por sala e não importa a fase em que se encontram.
Professores fazem mágica, sra Eunice.
 
A qualidade desses professores não depende somente da universidade ou do curso de Pedagogia, depende e muito, do Ensino Fundamental.
 
Falamos em base sra Eunice. É da base que precisamos.
Precisamos do comando de educadores, pedagogos que se dedicam à educação. Pedagogos que atuam nas salas de aula das universidades, que ensinam esses futuros professores a serem os "maestros" dessas salas de aula com 40 alunos……….
 
A prática acontece sim, quando os alunos ainda estão na universidade, são "obrigados" aos estágios de observação. Sempre, nos últimos dois semestres , eles atuam em escolas como auxiliares de sala, ganham em média 400 reais por um dia inteiro de trabalho e nós somos corporativistas ?
 
Sra Eunice, o Brasil precisa de mais gente com formação em Pedagogia, mais pedagogos atuando no Ministério da Educação e  são esses pedagogos que  devem ter, principalmente, a prática da sala de aula, a prática do chão da escola.
 
Desconheço as outras universidades, mas na que eu leciono, os alunos fazem oficinas que são encantadoras e emocionantes como por exemplo, as brinquedotecas para crianças com deficiência visual. Estudamos os brinquedos e as suas especificidades , sabemos como montar as brinquedotecas de hospitais, de escolas , de empresas e por isso, ampliamos nossa atuação para um campo muito discutido : a inclusão.
Não discutimos esse assunto só na teoria, vamos para a prática e fazemos a tal da diferença.
A prática existe sim e em todos os cursos de Pedagogia, o que não acontece é a abertura das escolas públicas para os estágios de observação e futuros de regência. Quem deve mudar  ? Os cursos de Pedagogia, os professores ou as críticas ?
 
 
Sra Eunice, precisamos de modelos melhores para nossa educação, precisamos de mais seriedade nas escolas públicas, precisamos de quem fiscalize essas escolas de Ensino Fundamental e mais ainda, queremos e precisamos dos Conselhos Regionais e Federal de Pedagogia.
 
Saudo os professores, aqueles que estão em sala de aula, nas brinquedotecas, na Orientação Educacional, na Coordenação Pedagógica, os que atuam nas empresas e todos os outros e também, os que que ainda buscam uma vaga.
Este lindo Brasil precisa de mais gente trabalhando para formar nossas crianças e nossos jovens, precisamos de ídolos na Educação Brasileira, PEDAGOGOS !
 
Mara Paiva,
Pedagoga, coordenadora Pedagógica e professora Universitária