Sindijor repudia censura de artigo do jornalista Cristian Góes

53

NOTA DE REPÚDIO

 

 

O Sindicato dos Jornalistas do Estado de Sergipe (Sindijor-SE) vem publicamente repudiar o ato de censura patrocinado pelo Portal de Notícias Infonet contra artigo do jornalista José Cristian Góes, filiado e dirigente deste Sindicato.

 

O jornalista assina uma coluna desde 2003 no Portal e, na última terça-feira, 09 de dezembro, escreveu um artigo-denúncia sobre as ameaças sofridas pela comunidade de pescadores e posseiros da Resina, em Brejo Grande, por gente à serviço da Construtora Norcon, que diz ter comprado a área – a qual, diga-se de passagem, pertence na verdade à União.

 

O artigo chegou a ser publicado na coluna do jornalista no Portal, mas uma hora depois, foi "derrubado" a mando expresso da Norcon e acatado com serventia pela Infonet.

 

É extremamente preocupante e repudiável a atitude da empresa de comunicação de retirar do ar o artigo, censurando escandalosamente o material jornalístico, por pressão de um de seus patrocinadores, o que atenta contra o direito sagrado da sociedade de ser informada sobre fatos de relevante interesse público, como é o caso do que se passa na região da Resina.

 

Está previsto no Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros:

 

• Informação é um direito fundamental do cidadão, que abrange o direito de informar, de ser informado e de ter acesso à informação.

 

• O acesso à informação de relevante interesse público é um direito fundamental; os jornalistas não podem admitir que ele seja impedido por nenhum tipo de interesse.

 

• A divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente da linha política de seus proprietários e/ou diretores ou da natureza econômica de suas empresas;

 

• A liberdade de imprensa é um direito e pressuposto do exercício do jornalismo, implica compromisso com a responsabilidade social inerente à profissão;

 

• A obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação, a aplicação de censura e a indução a autocensura são delitos contra a sociedade, devendo ser denunciadas à comissão de ética competente;

 

• É dever do jornalista: opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos; divulgar os fatos e as informações de interesse público; lutar pela liberdade de pensamento e de expressão; combater e denunciar todas as formas de corrupção, em especial quando exercidas com o objetivo de controlar a informação; defender os direitos do cidadão, contribuindo para a promoção das garantias individuais e coletivas, em especial as das crianças, adolescentes, mulheres, idosos, negros e minorias; combater a prática de perseguição ou discriminação por motivos sociais, econômicos, políticos, religiosos, de gênero, raciais, de orientação sexual, condição física ou mental, ou de qualquer outra natureza.

 

O Sindijor-SE condena a atitude censora da Infonet contra o jornalista José Cristian Góes, o que coloca em xeque tanto a sua credibilidade, quanto o seu papel enquanto veículo de Comunicação Social que, como tal, deve estar a serviço da sociedade como um todo, e não a serviço de uns poucos grupos econômicos que têm a sua mira apontada única e exclusivamente para a exploração desenfreada e a obtenção de lucros a qualquer custo, passando por cima de quem ousa enfrentá-los e comprando boa parte da mídia local com gordas verbas publicitárias para tê-la sob rédea curta.

 

Não há mais espaço para esse tipo de atitude truculenta e arbitrária num Estado Democrático de Direito como o que vivemos atualmente. Não há como tolerar que jornalistas ainda sejam alvos de censura em pleno Brasil do século XXI. Dessa forma, esperamos do Portal Infonet não só que cumpra com o seu papel de veículo de Comunicação Social, mas também que zele pela livre circulação da informação de relevante interesse público, republicando o artigo ora censurado.

 

 

Aracaju, 10 de dezembro de 2008.

 

 

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe